Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 21 de julho de 2017

    Programa de prevenção ‘Casal Grávido’ realiza mais um curso neste sábado

    © Ernesto Franco
    O programa de prevenção “Casal Grávido” realiza, no próximo sábado (22), mais um curso com o objetivo de proporcionar atenção, esclarecimentos e instruções ao casal para o desenvolvimento saudável do bebê. O programa é desenvolvido pela Caixa dos Servidores desde 2011 e busca prevenir os principais problemas que possam aparecer durante a gestação por meio de palestras e aulas práticas com profissionais de todas as áreas relacionadas à saúde do bebê, como Pediatria, Anestesiologia, Obstetrícia, Enfermagem e acompanhamento nutricional. Os interessados em participar do “Casal Grávido” devem ligar no (67) 3309-5351.

    Uma das profissionais que ministram palestra no “Casal Grávido”, a obstetra e ginecologista Hanimme Nogueira conta que, independentemente do tipo de parto escolhido, o mais indicado é ter uma boa relação com o médico.

    “A nossa aula é sobre os tipos de parto, basicamente o vaginal e cesariana, e a gente enfatiza bem que isso é bem individualizado, de acordo com cada caso, cada paciente. O ideal é sempre ter uma boa relação entre médico e paciente para que fiquem claros os benefícios e os fatores de risco da cada um para que cheguem a um consenso entre médico, paciente e familiares. O melhor tipo de parto é aquele feito com responsabilidade, ou seja, um parto que oferece menores riscos, tanto para a mãe quanto para o bebê. Essa boa relação é muito importante desde o pré-natal até o momento do parto”, explica.

    De acordo com a enfermeira e doula Simone Albuquerque, as maiores dúvidas dos pais são abordadas no curso. “As principais dúvidas são a amamentação, se a mãe vai ter leite, se vai ser capaz de amamentar, e o curativo do coto umbilical, que traz muito medo. Então, os pais saem daqui mais seguros de como fazer”, aponta.

    O casal Roberta Cáceres e Júnior Fiorenza participou do curso e ambos saíram mais tranquilos para o dia do parto. A mãe destacou o acompanhamento nutricional. “A minha médica comentou do curso, então eu fui pesquisar e achei super bacana. A gente começou a primeira fase do curso agora e estou aprendendo bastante. Gostei das dicas das profissionais, tirei muitas dúvidas que me tranquilizaram e me alertaram bastante. Achei bem interessante o acompanhamento da nutricionista, porque a gente fica preocupada para voltar ao peso depois do parto”, avalia.

    Já o pai garante que depois do curso, os dois decidiram sobre qual tipo de parto escolher. “Esse curso está ajudando a gente bastante, principalmente para tirar a dúvida entre parto normal e cesariana, e a gente ficou ainda mais confiante de ter pelo parto normal. Depois do parto vou estar ao lado dela para ajudar com os conhecimentos adquiridos aqui”, conta.

    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS