Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/06/2017

    TRÊS LAGOAS| Prefeitura faz nova proposta ao Sinted para o reajuste salarial

    Os representantes do Sinted levarão a nova proposta para ser avaliada pela categoria em uma assembleia

    © Divulgação
    O prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro; o secretário de Finança, Receita e Controle, Cassiano Maia; secretário de Administração, Gilmar Tabone e o assessor jurídico, Luiz Gusmão, reuniram-se no gabinete municipal, nesta sexta-feira (23), com representantes do Sinted para dar continuidade às tratativas para o reajuste anual do piso salarial dos trabalhadores da educação.

    Na ocasião, Cassiano Maia apresentou a nova proposta da Administração Municipal que consiste na aplicação do índice de 1,27 sobre o piso nacional atualizado (R$ 1,149,40 para 20 horas), com efeitos a partir do dia 1º de janeiro de 2017. Além disso, a nova proposta revisará os índices de reajuste anual previsto no inciso I, do artigo 28 da Lei nº 2.425, de 16 de dezembro de 2010, com novo escalonamento partindo do índice de 1,27 para janeiro de 2017 e progredindo anualmente até o ano de 2022.

    Conforme a nova proposta o escalonamento dos índices são os seguintes: começa esse ano com o índice de 1,27; no ano que vem, esse sobe para 1,30. Em 2019 esse valor passa para 1,34, subindo para 1,39 em 2020 e para 1,45 em 2021, terminando em 1,51 em 2022.

    © Divulgação
    A mesma proposta visa ainda que em 2023 aconteça uma nova tratativa dos índices até os limites fixados na Lei (índice de 2,0), para a qual fica garantido, pelo menos, o escalonamento nos quatros anos seguintes. Outro ponto proposto é o pagamento dos retroativos a partir de 1º de janeiro de 2017, em seis parcelas mensais, até dezembro de 2017.

    Vale lembrar que os representantes do Sinted levarão a nova proposta para ser avaliada pela categoria em uma assembleia prevista para ocorrer no início da próxima semana.

    Essa sequência de tratativas demonstra a vontade da municipalidade de chegar na melhor proposta, que agrade ambas as partes. Além disso, Três Lagoas se destaca nesse cenário, pois enquanto diversos municípios e o Estado de Mato Grosso do Sul estão em tramite para tentar revogar leis idênticas, a Administração Municipal busca uma alternativa de mantê-la, valorizando assim os profissionais da educação de Três Lagoas. 


    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS