Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 13 de junho de 2017

    Porto Murtinho comemora 105 anos de emancipação com shows e desfile

    Cidade histórica é conhecida como palco de conquistas importantes para o país © Folha de Murtinho
    Criada a partir de um pequeno embarcadouro rústico de erva-mate, e cenário de conquistas importantes do país na Guerra do Paraguai e na Revolução de 1932, a cidade de Porto Murtinho comemora nesta terça-feira (13) 105 anos de emancipação política. A celebração foi aberta com desfile cívico e encerra com show da cantora Delinha hoje às 21h.

    Segundo informações da assessoria de imprensa do município, o evento será realizado na Avenida Rio Branco, no Centro.

    As comemorações começaram no último sábado (10) com apresentação da dupla sertaneja João Lucas e Walter Filho. Apesar do frio, centenas de pessoas compareceram na praça de eventos.

    Memória 

    Porto Murtinho nasce por volta de 1982 quando o engenheiro Antônio Corrêa da Costa construiu um porto de madeira na Fazenda Três Barras, às margens do Rio Paraguai, para exportar erva mate.

    O lugar logo foi considerado estratégico para o comércio daquele produto, atraindo a atenção de comerciantes e empresários para a região.

    Mais tarde, o município, que hoje tem cerca de 16,6 mil habitantes, foi palco de batalhas da Guerra do Paraguai e a Revolução de 1932.

    Sua localização ainda hoje é vista como estratégica, na divisa com o Paraguai e perto de importantes cidades e roteiros turísticos, como Jardim, Bonito, o Pantanal do Nabileque, o Parque Nacional da Serra da Bodoquena, cinco aldeias indígenas, Parque Municipal Cachoeira do Apa, fazem desse exuberante cenário, enorme mercado em potencial para cultura, turismo e negócios.

    No cenário cultural, Murtinho é conhecida por sua Festa do Touro Candil, que deriva de uma brincadeira comum na fronteira Brasil-Paraguai onde um grupo de pessoas festeja ao redor de uma carcaça de boi geralmente jogando uma bola envolta em chamas. A cidade adaptou a manifestação folclórica e dividiu-se em dois grupos, criando os touros Bandido e Encantado que disputam quem é o verdadeiro descendente de Candil.


    Fonte: campograndenews
    Por: Ricardo Campos Jr.
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS