Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 14 de junho de 2017

    Joesley Batista delatou 1.893 agentes políticos, diz defesa da JBS

    Empresa elaborou documento para defender a validade do acordo feito com a Procuradoria-Geral da República

    © DR
    A JBS enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um relatório para defender a validade do acordo de colaboração feito com a Procuradoria-Geral da República (PGR). No texto, a companhia compara a delação de Joesley Batista à do executivo Marcelo Odebrecht.

    As informações são da coluna de Monica Bergamo, do site do jornal Folha de S. Paulo, desta quarta-feira (14).

    De acordo com o documento, Joesley delatou 1.893 agentes políticos, enquanto Odebrecht comprometeu 70. O empreiteiro mencionou 24 políticos com prerrogativa de foro privilegiado, contra 34 do acionista da JBS, que obteve perdão judicial.

    Odebrecht deve cumprir pena de 7 anos e seis meses, sendo pelo menos dois em regime fechado.

    O texto cita, ainda, valores fechados de acordo de leniência. Afirma que a JBS pagará R$ 10 bilhões em 25 anos, enquanto a Odebrecht desembolsará R$ 3,8 bilhões em 23 anos.

    O acordo fechado entre a empresa e a PGR começou a ser questionado depois que Batista decidiu viajar aos Estados Unidos depois do perdão.

    O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, deve submeter os questionamentos ao plenário do Supremo. De acordo com a colunista, alguns dos juízes estão dispostos a rever o acordo.

    Fonte: NAOM
    Link original: https://www.noticiasaominuto.com.br/politica/401637/joesley-batista-delatou-1893-agentes-politicos-diz-defesa-da-jbs
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS