Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 16 de junho de 2017

    Coluna do Roberto Costa


    CRÍTICA I – “No Brasil nós somos os campeões de crimes de pedofilia e infelizmente é um dos poucos crimes que não se resolvem com a punição penal”, criticou o deputado estadual Coronel David (PSC).

    CRÍTICA II – “Ninguém aguenta mais, nós vivemos num país que é campeão de inversão de valores, onde pai de família vira bandido e bandido vira mocinho”, desabafou o deputado, autor do Cadastro Estadual de Pedófilos.

    CRÍTICA III - “Esse projeto é mais um instrumento de combate aos crimes sexuais. A Justiça dá muita moleza para bandido, enquanto as vítimas têm suas vidas marcadas para sempre”, diz indignado o deputado.

    JURADO – O olhar esbugalhado do ex-deputado federal e homem de confiança do presidente Michel Temer, deixa patente que sua sobrevivência na prisão depende de proteção.

    BOCA FECHADA – Dizem que o silencio do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), será quebrado assim que sua esposa Cláudia Cruz passar a lhe fazer companhia na prisão.

    CONDENADO I – A primeira condenação do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral na Lava-Jato, não foi motivo de comemoração com champagne e presente de R$ 900 mil.

    CONDENADO II – Cabral, o festeiro com dinheiro do povo carioca, foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro a 14 anos e 2 meses de prisão em regime fechado.

    SEM APELAÇÃO I - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, negou Habeas Corpus por meio do qual a defesa de Leonardo Derzi Resende, ex-secretário municipal de Ponta Porã (MS).

    SEM APELAÇÃO II – Leonardo, que foi condenado por atuar em organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas, pedia para recorrer de sua pena em liberdade.

    SEM APELAÇÃO III – Para os ministros, não houve alteração fática após decisão do magistrado de primeira instância que, na sentença condenatória, manteve a prisão para a garantia da ordem pública. 

    NEGADO I - O ministro-decano Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou o trâmite do Habeas Corpus (HC) 144652, impetrado em favor do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB).

    NEGADO II – E contra decisão do ministro Edson Fachin, na Petição (PET) 7003, de homologar os acordos de colaboração premiada firmados entre executivos do grupo empresarial J&F e o Ministério Público Federal. 

    NEGADO III - Entre outros fundamentos para a rejeição, o ministro citou a inviabilidade de habeas corpus impetrado contra decisão de ministro do STF e a impossibilidade de pessoas delatadas impugnarem o acordo pela via do HC.

    SANTO CASAMENTEIRO – O juiz Cezar Luiz Miozzo, que responde pela 8ª Vara do Juizado Especial – Justiça Itinerante, acaba de registrar mais um feito positivo de fortalecimento da família: a união de 55 casais.
    “O casamento é a relação entre homem e mulher na qual a independência é igual, a dependência é mútua e a obrigação recíproca.” Louis Anspacher
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS