Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 15 de junho de 2017

    Celebração de Corpus Christi terá visitas a hospitais, missa e procissão

    Programação começa às 5h e vai até por volta das 20h

    Missa de Corpus Christi no ano de 2016 © Marcos Ermínio/ Arquivo
    Cerca de 20 mil fiéis devem participar da tradicional solenidade de Corpus Christi, celebrada pela Igreja Católica nesta quinta-feira (15). Em Campo Grande, a celebração da data começa com a montagem do tapete ornamental, seguida de visita a hospitais, até a realização da missa e, por último, a procissão de fé.

    Conforme a assessoria de imprensa da Arquidiocese da Capital, a montagem do tapete ornamental, por onde passa o Santíssimo Sacramento, tem início às 5h, na Rua 14 de Julho, entre as avenidas Mato Grosso e Fernando Corrêa.

    Cada uma das 47 paróquias envolvidas se responsabiliza por desenhos que são formados com pó de serra, borra de café, casca de ovo, tinta e outros materiais, garantindo um tapete com extensão de um quilômetro e 300 metros.

    A partir das 8h, Dom Dimas estará na Santa Casa, percorrendo o hospital com o Santíssimo e oferecendo a bênção. Já Dom Mariano Danecki, bispo auxiliar, no mesmo horário estará no Hospital Universitário. Outros hospitais, Uneis (Unidades Educacionais de Internação) e presídios receberão a visita do Cristo Eucarístico.

    Na parte da tarde, às 15h, a expectativa é reunir pelo menos 20 mil fiéis na Missa de Corpus Christi, com todas as comunidades católicas da Arquidiocese. A celebração será realizada na esquina da 14 de Julho com a Mato Grosso, onde logo depois começa a procissão do Santíssimo Sacramento até a Fernando Corrêa da Costa.

    Significado 

    Para os católicos, o dia de Corpus Christi celebra solenemente o mistério da Eucaristia - o sacramento do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo. O nome em latim significa Corpo de Cristo.

    A solenidade surgiu no século XIII na Bélgica por iniciativa de uma freira que recebeu visões nas quais o próprio Jesus lhe pediu uma festa litúrgica anual em honra à Sagrada Eucaristia.

    Segundo o teólogo Felipe Aquino, a solenidade só tomou forma, contudo, após uma missa celebrada pelo padre Pedro de Praga em Bolsena, na Itália. Na ocasião, da Hóstia Consagrada começaram a cair gotas de sangue porque o sacerdote teria duvidado da presença real de Cristo

    Ao encontrar o fragmento enquanto ele era levado em procissão até uma cidade vizinha, o papa Urbano IV pronunciou as palavras "Corpus Christi" e mais tarde incluiu a celebração no calendário litúrgico católico. Até hoje, na Itália, são conservados a pedra do altar e os corporais (panos onde se apoiam o cálice e a patena durante a Missa) manchados de sangue.

    A festa acontece sempre na quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade, em alusão à Quinta-feira Santa, quando se deu a instituição deste sacramento.

    Durante a missa, o celebrante consagra duas hóstias: uma é consumida e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja.

    Fonte: campograndenews
    Por: Luana Rodrigues
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS