Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/06/2017

    ARTIGO| Política e Verdade: Existe um só caminho para ambas?

    Por Elton Gonçalves dos Santos*
    Muito do que sabemos e do que está relacionado às verdades do nosso mundo, esta diretamente ligado a uma concepção de ideais que em outro momento já tínhamos em mente. O que temos que nos lembrar aqui é que a maioria das nossas ideias são baseadas em experiências que já vivenciamos. Todavia, para tudo existe uma exceção. E, talvez, aquele pensamento que tivemos há alguns dias possa ser inteiramente genuíno das nossas capacidades intelectuais.

    Essas verdades podem ter fontes confiáveis ou não. No sentido de que devemos entender que, as vezes, nem cem por cento do que acreditamos que é verdadeiro corresponde, de fato, com a realidade. A maioria das verdades que são ditas pelo mundo estão associadas a algum tipo de fim do qual não conhecemos. Muitas delas estão entrelaçadas com mentiras, que quando são descobertas acabam sendo justificadas pelos seus fins.

    Na política a verdade deveria reinar de todas as maneiras, em todos os processos. Mas, muito factualmente, não é assim que acontece. Querem, um exemplo? Partimos agora para o cenário político do Brasil, que diante de milhares de notícias emanadas da própria mídia brasileira, tem sido muito perceptível ao mundo. Ser político honesto nessa república virou folclore.

    O que demoramos para compreender é que desde que o mundo é mundo, e que os homens começaram a se organizar em sociedades, uma mentira é contada para justificar um meio, um fim. Podendo ser então, para nós, algo que seja bom. Deste modo, mesmo que mergulhados em mentiras, acabamos aceitando o que nos é colocado, porque no final tudo sempre acontece de acordo com o que deveria acontecer. Mesmo que na mentira. E é possível observar que, no Brasil, uma mentira justificada, isto é, uma verdade pintada com óleo de peroba, passa a valer mais que uma palavra que surge de uma ideia verdadeiramente real.

    O Brasil tem sido atacado desde a sua colonização por uma série de golpes, que são quase sempre justificados com intuito de melhorias. Os políticos dessa nação escracham na face do povo brasileiro todo o mal que é cometido, e insistem em mencionar que isto é o futuro. É como ouvir um Empresário dizer que, caso um candidato político X ganhe uma eleição para Presidente, ele dará ao país um remédio amargo, que demorará a fazer efeito. Mas este mesmo empresário se esquece que a república tupiniquim vive de remédios amargos desde sempre.

    Talvez a verdade não esteja totalmente impotente com relação à sua essência. Isto porque a maioria de nós ainda que no dever de dizê-la da forma correta, também tenhamos as nossas verdades manipuladas. Devemos reconhecer o que acontece com a maioria dos homens que ganham poder e possuem espíritos fracos. Nós sabemos que eles existem, mas pouco mais de 15 minutos de anúncios televisivos e virtuais nos encantam e acabamos acreditando novamente na humanidade. E é muito curioso como através dos tempos muitas das mesmas histórias se repetem.

    Mas devemos nos perguntar: o que acontece com a essência do homem que é colocado à prova diante do poder? O que faz com que o mesmo tenha tanta sede por uma espécie de trono? Se conseguíssemos responder essas perguntas não teríamos o que escrever sobre política, verdade, mentira ou corrupção.

    As expiações que acontecem na vida de um homem não causas divinas. São consequências dos seus atos praticados dia após dia. Ser testado faz parte do caminhar humano. É fato que mentes fracas existem. Mas também é fato que os fortes, quando reinam, fazem um bom trabalho, quando no controle de suas faculdades.


    *Jornalista, Publicitário e Acadêmico de Filosofia pela UFMS.
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS