Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 17 de maio de 2017

    Trabalho da Frente Parlamentar da Assistência Social irá auxiliar municípios, diz Lidio Lopes

    © Divulgação
    O deputado estadual Lidio Lopes (PEN) participou na tarde desta quarta-feira (17) da primeira reunião de trabalho da Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Social, e na oportunidade ressaltou a importância das ações realizadas por diversas entidades que atendem no interior do estado. “Essas ações precisam ser amparadas, assistidas junto com os deputados que fazem parte dessa frente parlamentar. A intenção também é ajudar no empenho do governo do estado para atender os municípios”, disse, Lidio Lopes.

    De acordo com o deputado, o serviço da assistência social tem que ser feito “sem assistencialismo”, , o que conforme Lidio Lopes tem sido feito em Campo Grande. “Na Capital, temos a vice-prefeita Adriane e o prefeito Marquinhos que desenvolvem um trabalho de assistência social sem assistencialismo, fazendo com que as entidades sejam respeitadas”, lembrou.

    O objetivo da Frente Parlamentar da Assistência Social foi criada em 2009 e relançada no Seminário de Seguridade Social, em 2016, é implantar mecanismos de fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). O encontro reuniu representantes de diversas entidades governamentais e não governamentais.

    O deputado Lidio Lopes além de membro também é coordenador dos trabalhos da equipe que é presidida pelo deputado João Grandão. Também são membros da Frente em Defesa da Assistência Social os deputados Junior Mochi (PMDB), presidente da Casa de Leis, Onevan de Matos (PSDB), 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, Grazielle Machado, 2ª vice-presidente do parlamento estadual, Amarildo Cruz (PT), 2º secretário da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PR), Eduardo Rocha (PMDB), Pedro Kemp (PT), Renato Câmara (PMDB), Beto Pereira (PSDB), vice-líder do governo, Maurício Picarelli (PMDB), Cabo Almi (PT), Flávio Kayatt (PSDB), Antonieta Amorim (PMDB) e Coronel David (PSC). 



    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS