Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 16 de maio de 2017

    Reinaldo diz que não tem tratado de política com André Puccinelli

    Tucano disse que foi procurado por peemedebistas

    © Divulgação
    O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou, durante agenda pública na manhã desta terça-feira (16), que se encontrou com seu antecessor, André Puccinelli (PMDB), alvo da Polícia Federal na Operação Máquinas de Lama, mas que não conversaram de ‘política’.

    “Quem tem conversado comigo é o PMDB, é o Junior Mochi (deputado estadual e presidente regional do partido), o Eduardo (deputado Eduardo Rocha, líder da bancada peemedebista na Assembleia) e o Senador Moka (coordenador da bancada federal, Waldemir Moka), com o governador (Puccinelli) não tratamos de política”, revelou Reinaldo, que não revelou a data do encontro entre os dois.

    Apesar da revelação que tem sido procurado por interlocutores do ex-governador, que ainda não definiu seu futuro político, Reinaldo despista sobre possíveis acertos visando o pleito do ano que vem.

    “Vou falar de eleição pós carnaval de 2018”, disparou.

    Recentemente, Puccinelli teceu críticas à gestão do tucano, dizendo que faltou ‘competência’ ao governo de Reinaldo para concluir o Aquário do Pantanal, uma das obras investigadas na 4ª fase da Operação Lama Asfáltica, a Máquinas de Lama, deflagrada na última quinta-feira (11), e que impôs uma série de medidas restritivas a André, acusado pela PF de ser um dos beneficiários de um esquema de desvio de recursos públicos e pagamento de propina.

    Eleições

    Quem também falou sobre eleição na manhã desta terça-feira foi o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que acompanhou Reinaldo no evento público. À exemplo do tucano, ele também se reuniu recentemente com Puccinelli.

    “Quem quer ser candidato, que se viabilize e combine com o povo”, afirmou Marquinhos, mais uma vez descartando que possa disputar o pleito do ano, sob alegação de está se dedicando a ‘cuidar de Campo Grande’.

    Fonte: Midiamax
    Por: Ludyney Moura e Kleber Clajus
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS