Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 18 de maio de 2017

    OAB/MS pede a renúncia de Temer e envolvidos em esquema de obstrução à Justiça

    Esta tarde o conselho nacional da Ordem irá referendar o posicionamento e definir encaminhamentos

    O presidente da OAB/MS, Mansour Karmouche (ao centro) e integrantes de comissões da seccional sul-mato-grossense © Divulgação/OAB
    Em nota publicada nesta quinta-feira (18), a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) diz que pedirá a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB), caso fique comprovada a tentativa de obstrução à Justiça.

    Temer foi flagrado em uma gravação feita pelos irmãos Joesley e Wesley Batista autorizando o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) a intermediar a resolução de um assunto relativo a holding J&F. O parlamentar foi filmado pela Polícia Federal recebendo propina de R$ 500 mil.

    Na deleção premiada dos irmãos Batista, eles ainda contam que disseram para Temer que estavam pagando uma mesada para ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao operador Lúcio Funaro para permanecerem calados na prisão. A situação foi incentivada por Temer, que afirmou o pagamento deveria ser mantido.

    A Ordem pede “a imediata liberação das gravações da delação premiada dos proprietários da JBS. Fatos tão graves como esses não podem ficar sem o conhecimento da sociedade brasileira”.

    De acordo com a seccional de Mato Grosso do Sul, ainda esta tarde o Conselho Federal da OAB nacional vai referendar o posicionamento e definir os encaminhamentos necessários.


    Fonte: campograndenews
    Por: Lucas Junot
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS