Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 16 de maio de 2017

    Cassems lança ‘Desafio Saúde’ com objetivo de combater doenças crônicas e o sedentarismo

    O programa oferece quatro modalidades esportivas: treino funcional, pilates solo e boxe executivo, além de grupos de corrida e caminhada.

    © Ernesto Franco
    A Cassems, em parceria com a Prefeitura de Campo Grande, lançou, no último sábado (13), mais um programa de prevenção que visa incentivar a prática esportiva entre os seus beneficiários. O “Desafio Saúde Cassems” tem como principal objetivo combater a incidência de peso e doenças crônicas, como diabetes, colesterol e pressão alta por meio da prática esportiva. O programa oferece quatro modalidades esportivas: treino funcional, pilates solo e boxe executivo, além de grupos de corrida e caminhada que têm um objetivo específico que é fazer com que os beneficiários sejam capazes de participar da Corrida Noturna Cassems, que acontecerá em outubro.

    Nessa primeira etapa, serão 200 participantes, sendo 150 para o parque Ayrton Senna e 50 para o parque das Nações Indígenas. A coordenadora do programa, Janice Oliveira explica que as pessoas devem ser contagiadas para a prática esportiva.

    “Eu estou muito feliz por participar desse projeto. Eu gosto de trabalhar a qualidade de vida nas pessoas e acredito que estou contagiando elas com essa vontade que eu tenho de trabalhar com alimentação saudável e qualidade de vida. O ‘Desafio Saúde Cassems’ é uma preparação para a ‘Corrida Saúde Cassems’ e nós queremos que todas as pessoas que estão aqui participem da corrida. Eles estão sendo preparados para isso”, explica Janice.

    O pilates é uma das modalidades oferecidas no programa e a instrutora Natasha Barrueco explica os benefícios da atividade. “O pilates melhora o condicionamento físico, a coordenação motora, o alongamento e o equilíbrio, entre vários outros benefícios. Praticar pilates é bem fácil, bem tranquilo, é um exercício mais leve que trabalha bastante a respiração”, conta.

    Outra modalidade oferecida é o boxe executivo. O instrutor João Nantes explica que o boxe “alivia o stress, treina o condicionamento, fortalece os ombros, os tornozelos e tudo isso melhora a qualidade de vida do praticante”.

    A conselheira de Administração da Cassems, Lilian Olivia, destaca a dificuldade dos servidores públicos em praticar atividades físicas. “Esse programa pretende incentivar o esporte, despertar hábitos saudáveis, melhorar a qualidade de vida e combater o sedentarismo. Eu posso falar por uma questão pessoal, por ser servidora pública, a gente acaba trabalhando muito e sempre acaba deixando de lado aquele horário para fazer uma caminhada. Nós do conselho aprovamos de imediato porque esse programa vem despertar essa prática esportiva tão importante para evitar doenças. Mais uma vez a Cassems está oferecendo esporte e lazer, além de ser um momento de descontração”, avalia.

    O presidente do Conselho Fiscal da Cassems, Lucilo Nobre, acredita que a prevenção é o melhor remédio para ter uma saúde melhor. “A Cassems está sempre inovando, sempre otimizando o tempo e os recursos para investir naqueles que mais precisam, que são os servidores públicos e seus familiares. A Caixa dos Servidores está de parabéns pela iniciativa e eu tenho certeza de que a Medicina Preventiva e a prática de esporte são grandes remédios para que a gente não tenha problemas futuros de saúde”, explica.

    Loide Gomes Pereira, de 45 anos, é uma das participantes do “Desafio Saúde Cassems”. Para ela, participar do programa vai ser muito bom para a sua saúde. “Eu medi meu peso, aferi a pressão, passei por uma nutricionista e escolhi a modalidade esportiva que vou praticar. Escolhi a funcional e o pilates porque eu trabalho muito tempo sentada e acho que essas modalidades serão muito boas para mim. Gostei bastante, está valendo muito a pena e a gente se encontra no fim do ano para a corrida”, comenta.

    José Carlos Pereira, outro participante do programa, tem objetivos bem específicos: perder peso e participar da Corrida Cassems. “Eu cheguei cedo e já cumpri todas as etapas de hoje e estou bastante otimista com o que vai acontecer. A minha meta é correr 5 km na corrida da Cassems e perder 10 kg do meu peso. Eu estou com 118 kg e pretendo chegar aos 108 kg”, afirma.

    A diretora de assistência à Saúde, Maria Auxiliadora Budib, destaca os benefícios da prevenção, não só para a saúde, mas para os custos assistenciais. “O que está sendo lançado hoje é um projeto piloto com os moradores aqui da região do parque Ayrton Sena, que tem um grande número de servidores públicos. O objetivo é levar para outros parques e incentivar o servidor a praticar exercícios ao ar livre. Todas essas atividades serão monitoradas por especialistas de cada área e de três em três meses eles passarão por uma consulta com nutricionista. A prevenção tem um impacto muito grande nos custos assistenciais, porque para cada um real investido em prevenção eu deixo de gastar 10 reais em tratamento e isso é muito significativo”, avalia.

    O diretor presidente da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte), Rodrigo Terra, lembra que a Capital sul-mato-grossense é a segunda com mais pessoas acima do peso no país. “Há poucos dias, a mídia divulgou que Campo Grande é hoje a segunda Capital do país com o maior número de pessoas acima do peso; 58% dos campo-grandenses estão acima do peso. Isso significa que a cada 10 campo-grandenses, seis estão acima do peso. As doenças crônicas não transmissíveis são as que mais matam no mundo, cerca de 70% das causas de morte hoje no mundo estão ligadas as doenças crônicas não transmissíveis. E o que causa essas doenças são o tabagismo, o consumo de álcool, alimentação inadequada e a falta de atividade física”, afirma.

    O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad, salienta a parceria entre a Cassems e a Prefeitura, porém, acredita que a mudança de atitude é uma escolha individual. “Nós precisamos entender de uma vez por todas que a prática esportiva é saudável ao corpo. Temos vários parques na cidade e com a instrução dos profissionais, não temos desculpa para não realizar exercício, mas essa é uma decisão individual. Para quem pensa que a Cassems é só hospital, está enganado, ela também é prevenção e o exemplo está aqui, uma parceria com a Prefeitura para que as pessoas não precisem ir para o hospital”, avalia.

    De acordo com o presidente da Cassems, Ricardo Ayache, o programa vai oferecer toda estrutura e orientações necessárias para que os participantes possam atingir o objetivo. “Este é um projeto muito interessante e amplo porque engloba uma equipe multidisciplinar com educadores físicos, nutricionistas, médicos e fisioterapeutas. Esses profissionais vão dar orientação necessária para que os 200 participantes tenham uma evolução satisfatória nos próximos meses e atinjam o objetivo final que é estarem capacitados para participar da corrida Cassems. Nós queremos que os participantes entendam que com a prática de atividade física e uma alimentação saudável, ele melhora a qualidade de vida”, pontua.

    Obesidade em números 

    Recentemente, o Ministério da Saúde apresentou números que mostram que um em cada cinco brasileiros adultos está acima do peso e essa incidência favorece o aumento de casos de diabetes e hipertensão e de outras doenças crônicas que pioram a qualidade de vida do brasileiro. Os números também apontam que, nos últimos 10 anos, a obesidade no Brasil aumentou em 60%, passando de 11,8%, em 2006, para 18,9%, em 2016. O excesso de peso também subiu de 42,6% para 53,8% no mesmo período.

    Os dados são da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), com base em entrevistas realizadas de fevereiro a dezembro de 2016 com 53.210 pessoas maiores de 18 anos de todas as capitais brasileiras.

    A pesquisa da Vigitel também mostrou que o excesso de peso aumenta significativamente da faixa etária dos 18 aos 24 anos (30,3%) para a dos 25 aos 44 anos (50,3%). Considera-se obesidade, Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou maior que 30 kg/m2 e excesso de peso IMC igual ou maior que 25 kg/m2.

    Em Mato Grosso do Sul, a obesidade atinge 19,9% da população que vive na Capital e, de acordo com o levantamento da Vigitel, Campo Grande possui 58% de pessoas com excesso de peso. A pesquisa ainda mostra que o número de pessoas diagnosticadas com diabetes aumentou em dois anos em Campo Grande, são 8,8% de diabéticos e 26,2% com pressão alta na Capital sul-mato-grossense.

    Desafio Saúde Cassems

    O programa de prevenção “Desafio Saúde Cassems” é mais uma ação da Caixa dos Servidores voltada aos beneficiários, com foco na prevenção de doenças e mudanças no estilo de vida dos participantes. O programa oferece quatro modalidades: grupo de corrida e caminhada, treino funcional, pilates solo e boxe executivo.

    As aulas serão realizadas no Parque das Nações Indígenas e no Parque Ayrton Senna, nos períodos matutino e vespertino. Uma equipe com vários profissionais de Educação Física vai coordenar as atividades de acordo com as modalidades escolhidas. Além de educadores físicos, os participantes terão à sua disposição a nutricionistas, enfermeiros e fisioterapeutas.


    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS