Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 19 de abril de 2017

    Servidores de MS serão submetidos a avaliação individual de desempenho

    Resultados serão determinantes para promoção ou cursos de reciclagem, diz secretário de Administração

    Carlos Alberto Assis, titular da administração quer acabar com o rótulo de morosidade no serviço público (Foto: David Majella/Arquivo)
    Os cerca de 50 mil servidores públicos estaduais de Mato Grosso do Sul serão submetidos a um programa de Avaliação de Desempenho Individual. Publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (19), a regulamentação da chamada ADI abrange servidores civis integrantes de todo o plano de cargos do Executivo, incluindo as autarquias.

    De acordo com o secretário estadual de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, a medida vai de encontro à máxima de que o serviço público é moroso.

    “É justamente para motivar os servidores. Muitas vezes as pessoas acham que no serviço público ninguém vai reparar se estão trabalhando bem ou mal. Queremos medir o desempenho tanto para aprovar e valorizar, quanto para aprimorar o trabalho dos nossos colaboradores”, explica.

    Ainda segundo o secretário, a Avaliação de Desempenho Individual será determinante na reformulação dos critérios de promoção estadual. “Se um servidor só tiver avaliações negativas, não se justifica promovê-lo. Por outro lado, isso também motiva aquele que dá o seu melhor”, reitera Carlos Alberto.

    A medida se aplica aos servidores estáveis, empregados públicos e servidores comissionados. Na avaliação serão consideradas competências, conhecimentos, habilidades e atitudes dos profissionais. Cada secretaria vai estabelecer um plano anual de desenvolvimento geral e individual nos recursos humanos.

    Conforme o texto do decreto, a avaliação individual tem como objetivo orientar a política de gestão de pessoas e medir as competências essenciais e gerenciais dos servidores no exercício de suas funções. Além de definir critérios para desenvolver e qualificar os servidores, focando no que precisa ser melhorado.

    “Temos uma equipe toda montada para gerir isso. O decreto é que atrasou um pouquinho, mas os trabalhos já estão em andamento”. Com as informações levantadas, os funcionários públicos poderão ser encaminhados para cursos de aperfeiçoamento, subsidiados pela própria escola de governo.

    O sistema de avaliação ficará sob responsabilidade da SAD.


    Fonte: campograndenews
    Por: Lucas Junot e Richelieu de Carlo
    Imprimir

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS