Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 17 de abril de 2017

    Prefeitura vai usar telemarketing para cobrar contas de IPTU atrasado

    Secretário diz que será aberta licitação para contratar serviço

    Secretário Pedro Pedrossian Neto falou sobre cobrança pelo telemarketing ©  Marina Pacheco
    A Prefeitura de Campo Grande vai usar telemarketing para cobrar os contribuintes que estiverem atrasados, nos pagamentos do IPTU ((Imposto Predial e Territorial Urbano). A intenção é diminuir a inadimplência e evitar que o cidadão entre na lista da dívida ativa. Irá ser lançada uma licitação até o final do mês, para contratar empresa.

    O secretário municipal de Planejamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto, explicou que esta cobrança será feita por telefone, mensagem ao celular e até com uso do aplicativo WhatsApp. "Será uma negociação amigável, sem exageros, para quem estiver em atraso no pagamento do imposto", pontuou.

    Pedrossian não adiantou quanto será o custo da prefeitura, para contratar a empresa que vai realizar o trabalho, no entanto ponderou que este serviço será fundamental. "A Prefeitura tem que deixar de ser passiva na cobrança dos seus tributos e no recebimento dos seus créditos".

    O secretário revelou que a dívida ativa dos contribuintes chega a R$ 2,6 bilhões, que inclui os credores do IPTU, ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), ISS (Imposto sobre serviços de qualquer natureza) e outros tributos. O número de cadastros com inadimplência chega-se a 550 mil, sendo que uma pessoa pode ter mais de uma dívida.

    Fornecedores 

    Em relação a dívida com os fornecedores, Pedrossian ressaltou que a prefeitura vai dar prioridade ao pagamento daquelas (dívidas) até R$ 25 mil reais, que se tratam de 500 das 900 empresas. O valor do débito com este público chega a R$ 4 milhões.

    A dívida com os fornecedores no total está em R$ 396 milhões. Ao assumir a administração municipal, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) pediu um prazo para avaliar o montante e depois começar o planejamento para os pagamentos. A negociação vai começar com este público escolhido (até R$ 25 mil).


    Fonte: Midiamax
    Por: Leonardo Rocha e Richelieu de Carlo
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS