Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 17 de abril de 2017

    Banco de Leite da Santa Casa necessita de doações urgentes

    © Divulgação
    O Banco de Leite Humano da Santa Casa de Campo Grande, Irmã Maria José Machado, continua com o estoque baixo e necessita de doações urgentes. Hoje, no estoque contém apenas 50 litros de leite, que segundo os funcionários do setor, amamenta os bebês por penas um mês. Em 2016, nasceram no hospital cerca de 324 bebês prematuros. De janeiro até o presente momento de 2017, já são 140 prematuros que necessitam do alimento. Localizado no terceiro andar do prédio, o Banco de Leite tem como principal objetivo apoiar, incentivar e promover o aleitamento materno, desde a sua produção até a sua distribuição aos recém-nascidos prematuros de baixo peso e a todos aqueles que por algum outro motivo não puderam ser alimentados pela mãe.

    O médico responsável pelo Banco de Leite, Dr. Walter Peres, afirma que desde o final do ano passado, o estoque vem reduzindo e já está próximo de entrar em estado crítico. “Em pouco tempo pode impactar no fornecimento de alimento para os nossos recém-nascidos prematuros. O leite humano é o melhor alimento para o prematuro. Auxilia na prevenção de infecções e ajuda no ganho de peso adequado. O leite ajuda na sobrevivência do bebê”.

    Além da coleta interna, o banco de leite realiza a coleta externa, com a colaboração de um militar bombeiro, que, junto com uma funcionária do setor, vai até o domicílio da mãe que deseja ser doadora. Na visita, previamente agendada, a mãe recebe todas as orientações necessárias para a higienização correta, retirada e armazenamento do leite.

    Dr. Walter lembra que qualquer volume de doação é de suma importância para os bebês que necessitam. “Se a mãe doar 20ml de leite essa pequena quantidade alimenta um bebê por dois dias. Então qualquer doação é importante para o hospital e para os bebês que são os que mais precisam”.

    O leite coletado nessas visitas passa pelo processo de pasteurização (aquecimento a uma temperatura de 62.5º C por 30 minutos) e análise microbiológica. Esses processos têm o intuito de conferir a qualidade físico-química e manter a qualidade do produto em relação aos seus nutrientes.

    O banco tem capacidade de pasteurizar mais de 100 litros por mês, porém, devido ao reduzido número de doações, são pasteurizados apenas 40 litros (volume que varia de acordo com a quantidade de doações). A demanda interna é de, aproximadamente, cinco litros por dia, sendo que apenas dois a três litros são distribuídos diariamente e o restante é complementado com fórmulas infantis.

    Para ser doadora de leite a mãe precisa estar bem de saúde, possuir todos os exames do pré-natal em ordem e leite em excesso, ou seja, sobrar leite após amamentar seu bebê. Para doar basta ligar para o 3322-4174. O Banco de Leite funciona 24 horas por dia.


    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS