Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 28 de novembro de 2016

    Setores do Poder Judiciário começam a mudar para o Cijus

    Reprodução

    Os preparativos para o início das atividades no Centro Integrado de Justiça Des. Nildo de Carvalho (Cijus) estão na reta final. A inauguração do novo e moderno prédio do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul será no dia 8 de dezembro. O local abrigará diversos serviços jurídicos para atender a população de Campo Grande em uma localização estratégica, no cruzamento da rua 26 de Agosto com a Av. Calógeras. É mais espaço para mais Justiça.

    Alguns setores e órgãos do Judiciário já começaram a mudança nesta segunda-feira (28). É o caso da Coordenadoria da Infância e Juventude de MS (CIJ), que suspende suas atividades do dia 28 de novembro até 2 de dezembro em razão da mudança do endereço da Rua das Garças, 1140, para o Cijus. Neste caso, com o atendimento presencial suspenso e o telefone fixo indisponível, o contato com a Coordenadoria pode ser feito pelo telefone funcional 99120-1687.

    De 2 a 6 de dezembro ocorre a desmontagem, armazenamento e mudança dos móveis e equipamentos eletrônicos do Juizado Central. As salas de audiências serão desmontadas a partir do dia 8, mantendo-se uma estrutura mínima para finalizar a pauta do ano. A Coordenadoria de Atendimento/atermação iniciará no Cijus somente no dia 8.

    No dia 5 de dezembro, a Central de Processamento Eletrônico (CPE) começa sua mudança para o novo prédio. Primeiramente com o Departamento Cível, Apoio Judicial e a parte dos Juizados Centrais. Em outro momento o Departamento Criminal irá para o novo prédio.

    Conheça 

    Com área construída de 13.272,77 m², o Centro Integrado de Justiça Des. Nildo de Carvalho (Cijus) está situado na área central, o que significa um local estratégico por ser próximo a pontos de ônibus, táxis e mototáxis, além de possuir amplo estacionamento no subsolo e no terraço, com 277 vagas para carros e 82 para motocicletas, incluídas as vagas para idosos e pessoas com deficiência.

    O local onde funcionará o Cijus passou por uma ampla obra de adequação e reforma que privilegia a acessibilidade e a ecoeficiência, com elevadores, escadas rolantes, rampas e banheiros adaptados, incluindo-se sistema de climatização eficiente e moderno. O prédio tem dois pisos, área ampla de subsolo e estrutura para receber mais dois pavimentos

    No Centro Integrado de Justiça ficarão os Juizados Especiais, com 19 salas de audiências, duas salas de palestras, 21 salas de conciliação, três para Defensoria, três para o Núcleo de Mediação, além de 220 lugares de espera com o necessário conforto ao usuário. No pavimento térreo estarão a atermação, a triagem, o serviço expresso e o Gabinete Médico Odontológico.

    Para o Departamento dos Juizados Especiais haverá duas salas amplas, 16 gabinetes para juízes, sala de reunião, central de segurança, sala de contadoria, de apoio para a Procuradoria-Geral do Estado, da Defensoria, Promotoria e para a OAB. Neste ambiente também estará instalada a Central de Processamento Eletrônico (CPE), com 128 estações de trabalho e salas de apoio.

    A Coordenadoria de Infância e da Juventude terá cartório, seis salas de atendimento psicossocial, de psicólogos e de assistente social. A Justiça Restaurativa terá cartório, sala de ludoterapia, brinquedoteca e ao o Núcleo de Projetos, como o de adoção e do Projeto Padrinho.

    As Turmas Recursais terão plenários e sala ampla no pavimento superior, próximo à Escola Judicial, tanto de magistrados como de servidores, que terá plenário para 82 pessoas, sala de direção, estúdio de gravação e quatro salas de treinamento.


    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS