Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 16 de novembro de 2016

    Primeira semana do Mutirão do DPVAT na Capital tem 82% de acordos

    Divulgação

    Os trabalhos no mutirão de conciliação do seguro obrigatório DPVAT em Campo Grande começaram com resultados muito positivos. Foram 82% de acordos na primeira das três semanas em que a ação conciliatória ocorre na Capital.

    Foram pautados para estas três semanas de conciliações 743 processos, neste que é o último trajeto do Mutirão do DPVAT, que percorreu todas as regiões de Mato Grosso do Sul. Esta é uma realização do Poder Judiciário de MS, por meio de seu Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) – Conciliação, sob a coordenação do Des. Vladimir Abreu da Silva.

    Nesta primeira semana em Campo Grande, foram realizadas 194 audiências, das quais foram obtidos 159 acordos homologados e, em apenas 35 casos, as partes não chegaram a um denominador comum.

    As audiências conciliatórias foram realizadas no fórum e, antes de cada audiência, a parte, vítima de acidente, que não tinha prova pericial, passou por perícia médica com profissional nomeado judicialmente. O exame médico foi realizado na hora, nas dependências do fórum, e o laudo foi emitido imediatamente. Com base no documento, foi possível graduar as lesões e quantificar a indenização que a vítima do acidente tem direito a receber.

    Na próxima semana, de 21 a 25 de novembro, as audiências conciliatórias continuam a ser realizadas no fórum da capital. A ação conciliatória termina na semana de 28 de novembro a 1º de dezembro.

    Os processos integrantes do mutirão, a partir da publicação da portaria no Diário da Justiça, têm suspensos os trâmites processuais até a realização dos trabalhos. As conciliações são realizadas por experientes servidores do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Soluções de Conflitos, devidamente capacitados para a ação, e o evento nas comarcas é coordenado pelo juiz de cada processo.




    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS