Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 18 de novembro de 2016

    Portal Correio do Estado e Maracaju Hoje são os grandes vencedores do Prêmio MS Industrial de Jornalismo

    Divulgação

    As reportagens “Inovação Industrial: Empresas de MS aliam crescimento com criatividade”, da jornalista Aliny Mary Dias, do Portal Correio do Estado, e “Independência de municípios do interior do MS veio com a Industrialização”, do jornalista Valdovir Menon, o Jota Menon, do Maracaju Hoje, são as grandes vencedoras do Prêmio MS Industrial de Jornalismo 2016 nas modalidades Capital e Interior, respectivamente. A entrega da premiação foi na noite desta sexta-feira (18/11), em uma grande festa no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS).


    Divulgação

    Os campeões receberam a premiação das mãos do presidente da Fiems, Sérgio Longen, sendo que Aliny ganhou uma viagem para Las Vegas, com direito a um acompanhante e tudo pago, além de R$ 9 mil em dinheiro pelo primeiro lugar na categoria Internet, enquanto Jota Menon também ganhou uma viagem para Las Vegas, com direito a um acompanhante e tudo, além de R$ 6 mil em dinheiro pelo primeiro lugar na categoria Jornalismo Impresso.

    Concorrendo na categoria Internet, a jornalista criou um hotsite, cujo link foi publicado no Portal Correio do Estado e retratou cases de sucesso de indústrias do Estado que inovaram para crescer. “Estou chocada! Esse trabalho foi muito bacana, foram três meses de apuração e produção desse material, que tratou de inovação na indústria. Eu quis trazer um jeito novo de contar pela internet a história de quatro empresas do Estado que investem na inovação para conseguir o crescimento. Estou muito feliz e agradeço a iniciativa da Fiems, isso tem que continuar”, comemorou ao ser anunciada como vencedora.

    “Eu defino o prêmio da Fiems como uma ação que muito mais do que promover a competição entre nós profissionais, promove a nossa vontade de produzir cada vez melhor o jornalismo”, disse Jota Menon ao receber o prêmio. O presidente da Fiems, em nome da diretoria, agradeceu aos jornalistas por abordarem o setor industrial em um ano difícil para o setor. “É uma satisfação cada vez maior receber os profissionais da comunicação do Estado de Mato Grosso do Sul. A indústria tem sido uma mola propulsora do desenvolvimento do Estado e o prêmio, de certa forma, mostra um pouco da pujança do nosso negócio, do dia-a-dia de todos nós, empresários. Em meu nome e em nome de toda a nossa diretoria, muito obrigado a vocês todos por esse ano difícil”, declarou. 

    O diretor de comunicação da CNI (Confederação Nacional das Indústria), Carlos Barreiros, elogiou o conteúdo dos trabalhos finalistas. “Sem sombra de dúvidas existe uma relevância muito importante de tudo que a gente viu. Hoje, a gente viu matérias muito boas que realmente tem os temas da inovação e que fazem nosso dia a dia mais importante. Prêmios de jornalismo, em especial o 6º prêmio de MS Industrial, são importantíssimos porque fazem com que as coisas da indústria que estejam cada vez mais posicionadas”, afirmou. 

    Divulgação

    A jornalista Fernanda Gentil, apresentadora desta edição, disse que o prêmio serve para incentivar os profissionais da comunicação. “Um prêmio como esse, sem dúvida nenhuma é um grande incentivo, um empurrão que a gente dá na profissão como um todo, isso impulsiona os profissionais a aprimorarem as técnicas, o jeito de contar histórias, o jeito de dar notícias e de melhorar cada um individualmente e consequentemente com um todo da nossa profissão que não é fácil, que está em constante mudança. A comunicação muda muito rápido, não só o meio de comunicar, mas também a maneira de comunicar e temos que literalmente dançar conforme a música. Premiações como essa, sem dúvida nenhuma, são fundamentais para que a gente esteja sempre no trilho correto da profissão”, considerou.

    Outros vencedores

    Ainda na modalidade Capital, o trabalho vencedor da categoria Telejornalismo foi “Indústria Sul-Mato-grossense: desafio e novas oportunidades”, de Rodrigo Grando, da TV Morena. “É o fim do trabalho de uma equipe toda, foram doze ou treze pessoas que trabalharam para fazer esta reportagem e eu acabei representando esses colegas. Sempre tem uma expectativa muito grande encima do prêmio e graças a Deus deu tudo certo”, disse.

    O vencedor da categoria Jornalismo Impresso foi Oswaldo Júnior, do Jornal Correio do Estado, com a matéria “Em MS, um trabalhador sofre acidente a cada 15 minutos”. O repórter revelou que, entre uma pauta diária e outra, dedicou mais de um mês à elaboração do material. "É possível, no jornalismo diário, se dedicar à produção de materiais especiais, mais densos. É ilusão achar que se faz isso em quatro ou cinco horas. Mas, dedicando um pouco de atenção e tempo por dia, é perfeitamente realizável", afirmou.

    Na categoria Fotojornalismo, o vencedor foi o fotógrafo Cleber Gellio, que teve a fotografia publicada na matéria “No calor da crise, fábricas locais de sorvete põem a mão na massa e driblam dificuldades”, no site Midiamax. “É a quarta vez que sou premiado, para mim é uma honra sempre, eu venho sempre buscando retratar elementos, pessoas que estão sempre ligadas a mim mesmo, então eu fiz uma matéria ano passado sobre os sapateiros. Tenho uma relação muito forte e esse ano foi uma matéria de sorvetes e eu tenho uma história muito grande desde a minha infância essa relação, então para mim é sempre uma honra participar do Prêmio MS Industrial”, disse.



    Divulgação
    Outros vencedores do interior

    Na categoria fotojornalismo do Interior o vencedor foi o jornalista Ademir Almeida, do site Douranews, de Dourados. “Estou sem palavras por receber este prêmio hoje, só Deus sabe o quanto que eu me esforço dentro do fotojornalismo. Esse prêmio veio em uma excelente hora porque de dois anos para cá eu venho passando uma situação bem complicada de saúde com a minha esposa, então esse valor vai ajudar muito”, disse o vencedor.

    Glarin Bif, do Tá Na Mídia Naviraí, disse que receber o Prêmio MS Industrial de Jornalismo significou muito para sua carreira profissional. “Ter o trabalho reconhecido dessa forma e ainda mais poder falar da indústria, mostrar coisas boas apesar de um ano atípico, para mim representa muito poder mostrar esse serviço da imprensa que é tão importante para Mato Grosso do Sul”, comemorou a vencedora da categoria Internet do Interior.

    Confira a lista completa dos vencedores na modalidade Capital:

    GRANDE VENCEDOR CAPITAL

    Aliny Mary Dias (Portal Correio do Estado): “Inovação Industrial: Empresas de MS aliam crescimento com criatividade”

    CATEGORIA TELEJORNALISMO

    1º lugar – Rodrigo Grando (TV Morena): “Indústria Sul-Mato-grossense: desafio e novas oportunidades”

    2º lugar – Edevaldo do Nascimento (TV Morena): “Cooperativas Evolução”

    CATEGORIA JORNALISMO IMPRESSO

    1º lugar – Oswaldo Junior (Correio do Estado): “Em MS, um trabalhador sofre acidente a cada 15 minutos”

    2º lugar – Lúcia Morel (Correio do Estado): “No caminho, havia uma pinguela: trabalhadores enfrentam dificuldades para chegar a polo industrial”

    CATEGORIA FOTOJORNALISMO

    1º lugar – Cléber Gellio (Midiamax): “No calor da crise, fábricas locais de sorvete põem a mão na massa e driblam dificuldades”

    2º lugar – Anderson Viegas (G1 MS): “Ampliação de fábrica de celulose consome 3 maracanãs em concreto”

    CATEGORIA INTERNET

    1º lugar – Aliny Mary Dias (Portal Correio do Estado): “Inovação Industrial: Empresas de MS aliam crescimento com criatividade”

    2º lugar – Cléber Gellio (Midiamax): “No calor da crise, fábricas locais de sorvete põem a mão na massa e driblam dificuldades”

    Confira a lista completa dos vencedores da modalidade Interior:

    GRANDE VENCEDOR INTERIOR

    Jota Menon (Jornal Maracaju Hoje – Maracaju): “Independência de municípios do interior do MS veio com a Industrialização”

    CATEGORIA JORNALISMO IMPRESSO

    1º lugar – Jota Menon (Jornal Maracaju Hoje – Maracaju): “Independência de municípios do interior do MS veio com a Industrialização”

    2º lugar - Valdecir Antônio (Revista Jornal do Povo – Três Lagoas): “Liderança ao comércio exterior”

    CATEGORIA FOTOJORNALISMO

    1º lugar – Ademir Almeida (Douranews – Dourados): “Marta Campos Underwear mantém produtividade, enquanto mais de mil empresas fecharam as portas este ano em Mato Grosso do Sul”

    2º lugar – Flávio Verão (Jornal O Progresso – Dourados): “Indústria Investe em tecnologia para aumentar a produtividade”

    CATEGORIA INTERNET

    1º lugar – Glarin Bif (Tá Na Mídia Naviraí – Naviraí): “Pensamento Sustentável da prática industrial”

    2º lugar - Rayani Santa Cruz (Portal de Notícia Radio Caçula – Três Lagoas): “Depois de pronto Horizonte 2 vai gerar 3 mil novos postos de Trabalho em Três Lagoas”



    Fonte: ASSECOM
    Por: Daniel Pedra


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS