Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 20 de novembro de 2016

    Polícia Rodoviária Federal realiza ações nas estradas brasileiras informando sobre o câncer infantojuvenil

    Reprodução

    A partir deste domingo, 20 de novembro, a Polícia Rodoviária Federal começará a entrega dos donativos, arrecadados no mês de setembro durante a campanha “Policiais contra o câncer infantil”, para várias instituições filiadas à Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência a Crianças e Adolescentes com Câncer – CONIACC. A arrecadação ocorreu em diversos estados do Brasil e teve a participação de cerca de mil policiais rodoviários federais.

    Segundo Igor Carvalho, Vice-Presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da PRF, “Policiais contra o câncer infantil” foi a primeira ação após a parceria PRF/CONIACC, firmada este ano, que visa o enfrentamento do câncer infantojuvenil e a divulgação do diagnóstico precoce. “Nas rodovias federais, a PRF realizou uma campanha preventiva, com abordagem aos veículos e palestras, utilizando-se do aparato do cinema rodoviário. Ao todo, 14 regionais da PRF participaram, alcançando diretamente 2.613 pessoas nas rodovias”, afirmou.

    Ainda de acordo com Igor Carvalho, a iniciativa se incorpora ao Planejamento Estratégico da Polícia Rodoviária Federal, que elegeu como meta garantir não apenas segurança, mas segurança qualificada pela cidadania. O projeto atende também ao planejamento específico da área de Direitos Humanos da PRF que busca integrar os servidores com a sociedade, disseminando, institucionalmente, o compromisso do órgão com a promoção dos direitos humanos. Para atingir tais objetivos, o planejamento lista como ações estratégicas, entre outras, ‘zelar pela imagem da PRF enquanto polícia cidadã’ e ‘promover ações que aproximem a PRF da sociedade’. “Desta forma, sendo o câncer uma relevante causa de mortalidade infantojuvenil, justifica-se o trabalho solidário como forma de minimizar os efeitos físicos e psicológicos pelos quais passam as crianças e suas famílias”, acrescentou.

    O Presidente da CONIACC, Rilder Campos, ressaltou o importante trabalho desenvolvido pelos policiais rodoviários federais, iniciado durante o Setembro Dourado e finalizando neste mês de novembro, destacando, acima de tudo, a informação sobre o câncer infantojuvenil, que vem sendo levada a milhares de pessoas que trafegam pelas estradas brasileiras. “Precisamos fazer com que essa informação chegue aos lugares mais distantes; que as pessoas tenham acesso aos sinais e sintomas e que, em caso de confirmação do câncer, levem os seus filhos o mais cedo possível para o tratamento. Só assim, teremos um diagnóstico precoce e crianças e adolescentes curadas, com menos sequelas e mais qualidade de vida”, enfatizou Rilder Campos.

    Datas e estados da entrega dos donativos:

    20/11 – Amapá

    21/11 – Distrito Federal, São Paulo e Paraná

    22/11 - Minas Gerais e Paraíba

    23/11 – São Paulo, Alagoas, Pará, Pernambuco, Mato Grosso, Roraima, Maranhão, Ceará, Santa Catarina, Bahia e Rio Grande do Sul

    24/11 – Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul

    25/11 – Goiás, Amazonas e Sergipe

    Sobre a CONIACC

    A Confederação Nacional das Instituições de Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer - CONIACC representa as instituições de apoio à criança e ao adolescente com câncer espalhadas por todo o Brasil. Atualmente conta com 49 Instituições filiadas.

    Através da CONIACC surge uma nova abordagem do papel das Instituições de Assistência às Crianças e Adolescentes com Câncer, ancoradas por uma visão de futuro, reconhecendo a responsabilidade de sua liderança em proporcionar melhor qualidade de vida e dignidade, minimizando a dor e o sofrimento dos pacientes portadores de câncer infantojuvenil.

    Graças ao engajamento de seus dirigentes, através de uma divulgação constante e de campanhas específicas, como a mais recente ‘Setembro Dourado’, que mobilizou o País em torno do assunto, a CONIACC possui representatividade e um propósito bem definido, que é o de estimular e apoiar através de uma rede de ações, em todos os níveis da sociedade, um olhar mais sensível para a criança e o adolescente com câncer e suas famílias.




    Fonte: ASSECOM
    Por: Zenaide Castro


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS