Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 1 de novembro de 2016

    Paulo Corrêa apresenta requerimento para instalação de ponto eletrônico digital na Assembleia

    deputado estadual Paulo Corrêa (PR) - Divulgação

    Após se pronunciar sobre um grampo criminoso durante ligação em que pede para o deputado Felipe Orro (PSDB) regularizar a folha de ponto dos servidores do seu gabinete, o deputado estadual Paulo Corrêa (PR) apresentou durante a sessão de hoje (01/11) um requerimento solicitando a instalação de ponto eletrônico digital biométrico na Casa de Leis. 

    No requerimento ele afirma que a implantação do sistema é necessária para o perfeito registro de presença dos servidores do Poder Legislativo e que a medida já foi objeto de proposição apresentada por ele em 2012, quando foi primeiro-secretário da Assembleia. 

    “Elaborei um modelo para o monitoramento eletrônico desta Casa e essa ação tornou possível também o processo de discussão para implantação do Ponto Eletrônico. E, por esta razão, encaminho neste momento à Mesa Diretora, requerimento para que a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul implante, ainda esse ano se possível, o ponto eletrônico digital, para que assim possamos ter controle efetivo das frequências e para que não restem dúvidas sobre o controle de frequência dos nossos servidores”, disse o parlamentar. 

    Sobre a sua conversa com Felipe Orro, Paulo Corrêa afirmou que é lamentável que tenha ocorrido a distorção dos fatos e admitiu que usou equivocadamente o termo fictício para dizer que os servidores deveriam assinar o ponto de forma manuscrita. 

    “Preocupado com o que estava acontecendo em outras Assembleias Legislativas do Brasil, minha intenção foi orientá-lo a regularizar as folhas de pontos dos servidores do seu gabinete com a finalidade de evitar dúvidas quando à freqüência do seu pessoal. É importante deixar claro que em nenhum momento se falou em funcionário fantasma. É lamentável que estejam distorcendo o conteúdo do que foi dito naquela ligação, que mais uma vez ressalto, foi criminosamente interceptada. Admito que durante esta conversa por telefone, que era informal, utilizei de forma inadequada o termo fictício, quando na verdade deveria ter empregado os termos literal ou anotado”, explicou Paulo Corrêa. 

    Ao final da Sessão Plenária o presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (PMDB), atendendo ao requerimento do deputado Paulo Corrêa e de outros parlamentares, anunciou a abertura de processo licitatório para aquisição e instalação dos aparelhos de ponto eletrônico digital na Casa de Leis. 


    Fonte: ASSECOM

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS