Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 23 de novembro de 2016

    Onevan pede recuperação de rodovias nas regiões Norte, Leste e Vale do Ivinhema

    deputado estadual Onevan de Matos - Divulgação/ALMS

    O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado estadual Onevan de Matos, apresentou expedientes ao Governo do Estado, requerendo a recuperação asfáltica de rodovias localizadas no Vale do Ivinhema e nas regiões Norte e Leste.

    Os novos pleitos apresentados pelo deputado estadual Onevan de Matos englobam 3 (três) rodovias de Mato Grosso do Sul: MS-475 (MS-141 – MS-376), MS-395 (Brasilândia e Bataguassu) e MS-436 (Camapuã – Figueirão).

    MS-475 

    Onevan requereu ao Governo do Estado a recuperação da MS-475, no trecho compreendido entre a MS-141 (Naviraí – Ivinhema) e a MS-376 (Vicentina – Deodápolis), destacando que a rodovia é estratégica, em razão de interligar as regiões Conesul ao Vale do Ivinhema.

    "A rodovia, ademais, é o único acesso do distrito de Guassulândia à sede do município de Glória de Dourados, bem como aos outros municípios de Mato Grosso do Sul, tornando ainda mais relevante a sua recuperação", complementou Onevan.

    MS-395 

    O parlamentar estadual também enfatizou a importância da MS-395, que promove a ligação asfáltica entre os municípios do Conesul e do Vale do Ivinhema com a região Leste/Bolsão, notadamente o município de Três Lagoas, e, também, o Estado de São Paulo.

    Onevan pontuou que a estrada é utilizada para o escoamento da produção agropecuária dos municípios da região, essencialmente a produção de eucaliptos que abastece as grandes indústrias de Três Lagoas.

    MS-436 

    O último pleito apresentado por Onevan requereu a complementação da recuperação asfáltica da rodovia que interliga os municípios de Camapuã e Figueirão, especialmente no trecho de aproximadamente 50 quilômetros entre Camapuã e o Rio Cachoeirinha (região do distrito de Pontinha do Coxo).

    A rodovia foi pavimentada há poucos anos e já na gestão de Reinaldo Azambuja, o Governo do Estado iniciou a sua recuperação, entretanto, não foi concluída. A indicação apresentada pelo deputado requer a conclusão das obras.

    "Rodovias em más condições de tráfego comprometem a segurança dos usuários e causam prejuízos à economia. A recuperação asfáltica destas rodovias garantirá melhores condições de tráfego e segurança aos usuários, bem como possibilitará a ampliação da produção agropecuária, o escoamento da produção e, consequentemente, a ampliação do desenvolvimento socioeconômico de Mato Grosso do Sul", concluiu Onevan de Matos.





    Fonte: ASSECOM
    Por: Fernando Ortega

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS