Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 11 de novembro de 2016

    Namorada matou ex por não reatar e inventou ‘roleta-russa’, diz polícia

    Crime aconteceu no dia 24 de setembro

    Foto: Henrique Kawaminami

    Klézio Ravel Paiva Fuzeta, de 39 anos, teria sido morto por não reatar o relacionamento com a ex-namorada, de 29 anos, segundo informações do delegado que cuida do caso, Edmilson Holler, da 6º Delegacia de Polícia Civil.

    “Familiares afirmaram que eles tinham terminado o relacionamento, mas ela insistia em voltar”, explica Holler. Ainda segundo o delegado no dia do crime, 24 de setembro, ela teria ido até a residência para mais uma tentativa de reatar com Klézio.

    O resultado da prova pericial confirmou resíduos de pólvora nas mãos da ex-namorada, que foi denunciada pelo Ministério Público Estadual por homicídio qualificado. No dia do crime, a mulher alegou que Klézio teria se matado durante uma brincadeira de ‘roleta-russa’.

    Relembre o caso

    Após os bombeiros chegarem na casa e constatarem o óbito, equipes da Polícia Civil e Perícia foram acionadas, além do SIG (Setor de Investigações Gerais). Vizinhos afirmaram que o homem chegou em casa com a namorada por volta das 5 horas e teriam discutido. “Foi uma briga feia, ouvimos os gritos e também ela o agredindo”, contou uma testemunha que preferiu não se identificar.
    Foto: Henrique Kawaminami

    Segundo a investigação, o casal já havia terminado várias vezes e era usuário de drogas. Durante a perícia, foram encontrados dois papelotes de cocaína no bolso da vítima, o que leva a polícia acreditar que no momento da morte, ela estivesse sob o efeito do entorpecente.

    Já a arma usada no crime, segundo a suspeita, seria do namorado, que não tinha registro ou autorização de porte.

    O homem morava com a filha, que ainda é criança, e era tido como um 'paizão' pelos familiares, que afirmam não acreditarem em suicídio. A menina não estava na residência na hora do crime.

    Reconstituição

    A reconstituição da morte de Klézio Ravel Paiva Fuzeta, 39 anos, que estava marcada para o dia 25 de outubro foi cancelada depois que a Polícia Civil descobriu a família vendeu móveis e retirou objetos da vítima da casa onde o crime aconteceu, no Coophavila II. O homem foi encontrado com um tiro na cabeça no dia 24 de setembro e na data, sua ex-namorada, agora indiciada como autora do crime, afirmou que ele teria se matado brincando de ‘roleta-russa’.

    A reprodução da cena seria realizada para esclarecer a autoria do crime, já que mesmo negando ter matado o companheiro, Arlene Muniz Elias, de 29 anos, é a principal suspeita do homicídio.



    Fonte: Midiamax
    Por: Thatiana Melo
    Link original: http://www.midiamax.com.br/policia/ex-foi-assassinado-nao-reatar-namoro-policia-descarta-roleta-russa-321922

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS