Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 23 de novembro de 2016

    Governador dá aval para PSDB indicar candidato à presidência da Assembleia

    Reinaldo Azambuja durante lançamento da campanha natalina de doação de brinquedos. (Foto: Marina Pacheco)

    O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), deu aval para que seu partido indique um nome para a disputa da presidência da Assembleia Legislativa do Estado, em reunião com os deputados da legenda na manhã desta quarta-feira (22).

    “Governador deu aval para que a bancada do PSDB indique um nome para a disputa da presidência da Assembleia”, afirmou o líder do partido, Beto Pereira.

    O encontro aconteceu na casa do deputado estadual Flávio Kayatt, e, além de Reinaldo, contou com a presença de Maurício Picarelli, Mara Caseiro, Onevan de Matos, Angelo Guerreiro, Beto Pereira e Kayatt. Os outros dois deputados do partido, Felipe Orro e Rinaldo Modesto, não puderem participar por estarem em compromisso de agenda.

    Dos oito, Guerreiro e Kayatt não pretendem indicar seus nomes, o primeiro por tomar posse da Prefeitura de Três Lagoas em 1º de Janeiro, e o segundo aguarda indicação para o conselho do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

    A escolha do nome deve ser realizada em reunião com os oito deputados estaduais tucanos para definir, em consenso, um nome para a disputa. Posteriormente, a bancada começa a articular apoio dos outros partidos para o indicado.

    Concorrência 

    Apesar de Reinaldo Azambuja já ter pronunciado que deseja que se chegue a um consenso, a disputa pela presidência da Casa de Leis estadual deve ser acirrada. A bancada tucana, com seus oito votos, não é suficiente para fazer frente ao candidato do PMDB, que tem cinco deputados, mais o apoio dos quatro do PT, além de George Takimoto (PDT).



    Fonte: campograndenews
    por: Richelieu de Carlo
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/politica/governador-da-aval-para-psdb-indicar-candidato-a-presidencia-da-assembleia

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS