Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 6 de novembro de 2016

    FRONTEIRA| Supostos justiceiros deixam três feridos e três mortos - IMAGENS FORTES

    Ataque de supostos integrantes do grupo autodenominado “Justiceiros da Fronteira” deixam três feridos e três mortos durante o final de semana na fronteira.

    Foto: PorãNews

    O primeiro ataque do grupo autodenominado “Justiceiros da Fronteira” aconteceu na sexta feira (04/11) por volta da meia noite foram atacadas a tiros três pessoas identificadas como, Diego Fernando Bogado Aguero (24) com ordem de captura, Rodrigo Garcia Diaz (22) e o adolescente M.O.S. (17) que se encontravam sentados em frente a uma residência no bairro Obrero da cidade de Pedro Juan Caballero, foram atacados a tiros de fuzil 7.62 e pistola 9mm, os mesmos foram auxiliados pelos agentes do Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional da cidade, onde após receber atendimento medico se encontram em observação, fora de perigo de morte.

    Já no sábado (05) por volta das 14h, foi encontrado o corpo de uma pessoa do sexo masculino em um caminho vicinal na colônia Potrero Sul próximo a cidade paraguaia de Zanja Pytã a uns mil metros da fronteira com o Brasil e ate o momento não foi identificado, já que o corpo foi queimado pelos verdugos, que teriam executado a vitima com tintes de crueldade, já que o mesmo se encontrava amarrado de pes e mãos, o corpo sem vida foi encaminhado ao IML da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero a espera que algum familiar realize o reconhecimento, segundo os agentes da Policia Nacional de Pedro Juan Caballero, a vitima poderia se tratar de uma pessoa de nacionalidade brasileira.

    Na manha de domingo por volta das 07,30hs, os agentes da Policia Nacional da cidade de Pedro Juan Caballero foram alertados de que outros dois corpos foram encontrados próximo a linha divisória entre o Brasil e o Paraguai em uma localidade denominada Vila Industrial, que teriam sidos executados após ser sequestrado na noite de sábado e posteriormente abandonados entre a cidade paraguaia de Zanja Pytã e Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã e posteriormente identificados como os paraguaios, Matias Ariel Riveros Romero (39) e Wilson Ariel Romero Silva (14), os mesmos foram encontrados amarrados de pés e mãos e executado com vários disparos de arma de fogo e contavam com vários passagens pela policia, no local os agentes da Policia Técnica encontraram uma carta dos supostos “Justiceiros da Fronteira” onde os mesmos manifestavam “este e um aviso aos que tiram a paz dos moradores da fronteira”, dando a entender que os mesmos iniciaram uma caça aos delinquentes que atuam na região e tem aterrorizado a população nos últimos meses neta parte do país.

    Os altos chefes da Policia Paraguaia ate o momento não realizaram nenhuma manifestação sobre a existência do grupo que a vários dias indicavam nas redes sociais que executariam os delinquentes nesta parte da fronteira. 
    Foto: PorãNews

    Foto: PorãNews

    Foto: PorãNews

    Foto: PorãNews

    Foto: PorãNews

    Foto: PorãNews



    Fonte: PorãNews
    Link original: http://poranews.com/?p=12419


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS