Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 7 de novembro de 2016

    Evento marca Semana Nacional da Justiça Restaurativa em MS

    Divulgação

    Na Semana Nacional da Justiça Restaurativa nas Escolas, comemorada de 7 a 9 de novembro em todo o país, o Tribunal de Justiça de MS, por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude de MS (CIJ), está promovendo um ciclo de palestras denominado II Semana da Justiça Restaurativa. 

    O evento está sendo realizado na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho na Capital e nos três dias de debates estarão em discussão assuntos de extrema importância relacionados aos adolescentes e sociedade. 

    O Des. Eduardo Machado Rocha, que responde pela CIJ, participou da solenidade de abertura e destacou a importância dos caminhos tomados a partir da instituição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) na proteção dos jovens e na recondução dos jovens infratores dentro da sociedade. Ele ressaltou também a importância do apoio que o Tribunal de Justiça vem recebendo das escolas e varas responsáveis pelo tratamento destes jovens. 

    Além de palestras com especialistas nos assuntos que dizem respeito ao tratamento dos jovens quanto a criminalidade haverá também uma mesa redonda com a participação da promotora Vera Bogalho Frost Vieira, do defensor público Eugênio Luiz Damião e da facilitadora da Justiça Restaurativa Juvenil, Marineide da Silva Pedreira.

    Nos dias 8 e 9 será realizado um curso de capacitação para professores e coordenadores das escolas municipais e estaduais atendidas pela Justiça Restaurativa na Escola. Os participantes serão divididos em três turmas de 25 profissionais para receber orientações quanto às práticas restaurativas e estudo de casos.

    Na quinta-feira (10), às 19 horas, será realizada uma palestra para pais e alunos na Escola Municipal Hércules Maymone, com o intuito de sensibilizá-los para a responsabilização de atos e omissões, e ainda sobre o papel de cada um na escola. A intenção é unir pais, alunos, escola e Judiciário rumo a um futuro de paz.

    Saiba mais 

    O projeto Justiça Restaurativa nas Escolas Estaduais em MS foi instituído em 2012 pelo acordo de cooperação técnica entre o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e a Secretaria de Estado de Educação, com a finalidade de atender alunos da rede pública estadual, objetivando a prevenção de conflitos no âmbito escolar.

    As atividades desenvolvidas pelo projeto tiveram início em setembro de 2012 em três escolas que receberam o projeto piloto. Atualmente 19 escolas da rede estadual são atendidas, contemplando aproximadamente 20 mil alunos. Hoje o projeto é vinculado ao programa Cultura, Arte e Paz (CAP) da Secretaria de Estado de Educação.

    Entre as principais atividades desenvolvidas pelo projeto estão ações preventivas, por meio de diálogos restaurativos com os alunos, objetivando trabalhar questões relacionadas à violência na escola, além de resolução de conflitos, reunião com os pais e capacitação de multiplicadores.

    A equipe da Justiça Restaurativa na Escola é composta por psicólogos, bacharel em Direito e professores que realizam diariamente visitas às escolas, nos turnos matutinos e vespertinos, para os atendimentos de resolução de conflitos e o desenvolvimento das ações preventivas.

    Com o projeto Justiça Restaurativa, o Poder Judiciário de MS, por meio da Coordenadoria da Infância e da Juventude, inova e serve de referência para outros estados brasileiros ao disseminar a cultura da paz na sociedade e oferecer novas formas de lidar com as situações presentes nas relações que ocorrem nas instituições educacionais. Trata-se de um novo modelo de justiça que amplia a ação a partir da perspectiva da vítima e da consideração do sofrimento ocasionado pela violência.



    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS