Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 25 de novembro de 2016

    Deputados vão realizar audiência sobre segurança na fronteira

    Intenção é discutir a responsabilidade da União na proteção desta área

    Audiência pública será realizada na semana que vem, no plenário da Assembleia (Foto: Assessoria/ALMS)

    Os deputados vão realizar, na semana que vem, uma audiência pública sobre a segurança na fronteira de Mato Grosso do Sul. A intenção é discutir o papel do Estado e as responsabilidades da União, nos investimentos, fiscalização e proteção desta área. Foram convidados especialistas e profissionais das forças de segurança.

    O evento proposto pelos deputados Coronel David (PSC) e Junior Mochi (PMDB), irá ocorrer na próxima sexta-feira (02), das 8h até às 18h, no plenário da Assembleia.

    Os especialistas irão debater o tráfico internacional de drogas, contrabando, facções criminosas em território paraguaio, integração do sistema com as forças de segurança, assim como estrutura montada.

    A intenção é que no final do evento, seja elaborada uma "Carta de Intenções", que será encaminhada às autoridades competentes. De acordo com os dados do Fórum Brasileiro da Segurança Pública, ocorreram 8.559 crimes de homicídios, nesta região.

    Um dos temas do debate é que as armas que entram no Brasil, fazem parte do arsenal utilizados na maioria dos crimes no Brasil. Em Mato Grosso do Sul, 44 44 municípios tem acesso aos países vizinhos, sendo, o Paraguai e a Bolívia, pois há 1.520 km de extensão. "O Estado não tem como atuar de forma isolada na defesa da fronteira, a União precisa sair da letargia", disse David.

    Para o presidente da Assembleia, o legislativo precisa cumprir seu papel de discutir e apontar caminhos, na solução deste tema, com medidas necessárias para melhorar segurança na fronteira. "A audiência pública é uma ferramenta legítima e eficiente nesse momento", disse Mochi.



    Fonte: campograndenews
    por: Leonardo Rocha
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/rascunho/nova-noticia-25-11-2016-12-57-29

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS