Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 18 de novembro de 2016

    Defesa de Lula pede prisão de juiz Sergio Moro

    Fotomontagem

    A defesa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva apresentou nesta sexta-feira, dia 18, uma queixa-crime contra o juiz Sergio Moro, responsável pela condução da Operação Lava-Jato. A representação contra o juiz foi protocolada pelos advogados de Lula e de sua família, Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, devido "à prática de abuso de autoridade" de Moro.

    O pedido da defesa do ex-mandatário foi divulgado na íntegra na página "A Verdade de Lula". "Na qualidade de advogados do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, sua esposa e filhos, ingressamos na data de hoje (18/11/2016) com queixa-crime subsidiária contra o agente público federal Sérgio Fernando Moro, em virtude da prática de abuso de autoridade", afirmam os advogados.

    No pedido, os dois também dizem que Lula e sua família já haviam protocolado uma representação na procuradoria-geral da República pedindo "providências em relação a fatos penalmente relevantes praticados" pelo juiz na última quarta-feira (16).

    De acordo com os advogados, os fatos dos quais Moro está sendo acusado são o de conduzir coercivamente o ex-presidente para prestar depoimento "privando-o de seu direito de liberdade por aproximadamente 6 horas", o da busca e apreensão de bens e documentos de Lula e de seus familiares em suas casas e locais de trabalho e da interceptação de telefonemas do ex-político, de sua família, de seus colaboradores e até de seus advogados e a divulgação dos diálogos para a imprensa.


    Fonte: ANSA


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS