Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 11 de novembro de 2016

    COSTA RICA| Equipe de Vigilância em Saúde acompanha incineração de entorpecentes

    Foto: Igor Santana - ASSECOM/PMCR

    A equipe de Vigilância em Saúde de Costa Rica – MS, acompanhou na última quinta-feira, 10 de novembro de 2016, em uma empresa de laticínios da cidade, o processo de incineração de 20kg de entorpecentes - fruto de apreensões realizadas pelas Forças Policiais do Município.

    Conforme a coordenadora de Vigilância em Saúde Laura Viviane Gomes, que acompanhou a incineração junto com o servidor público Afreu Inácio Rodrigues, as drogas foram destruídas a uma temperatura de mais de 1.000ºC, conforme preconiza a legislação. Ainda segundo ela gestora pública, o descarte do entorpecente deve ser realizado em forno de alta temperatura e com queima instantânea, sem afetar o meio ambiente e, consequentemente, as pessoas.

    “A destruição das drogas pelo delegado de polícia deve ser realizada na presença do Ministério Público e da autoridade sanitária”, citou Laura Viviane, sobre a Lei Nº 11.343/2006. A legislação complementa ainda que a destruição deve ser feita por incineração.

    De acordo com a secretária Adriana Tobal, a presença do órgão Municipal no ato da incineração da droga deve-se ao fato de a Vigilância Sanitária estar diretamente ligada às questões de saúde pública. “O problema das drogas, além de se constituir numa questão social e de segurança pública, também afeta diretamente a saúde física e psicológica da população”, explicou.

    “É importante ressaltar que, com os órgãos competentes reunidos na ação e com o descarte correto do material, evitamos a degradação do meio ambiente e ainda realizamos um trabalho que não traz prejuízo à população”, defendeu Adriana Tobal.

    O trabalho foi realizado na presença de autoridades policiais, municipais e do Ministério Público.



    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS