Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 16 de novembro de 2016

    Campo Grande terá Fórum do Trabalho maior e em novo endereço

    Divulgação

    O Fórum Trabalhista de Campo Grande mudará de endereço e ganhará mais espaço físico e conforto para quem procura a Justiça do Trabalho em Mato Grosso do Sul. O prédio que abrigará as sete Varas do Trabalho da Capital passou por uma reforma e será inaugurado no dia 18 de novembro com a presença de advogados, magistrados, servidores e autoridades. 

    Atualmente, o Fórum fica em um prédio alugado na Rua João Pedro de Souza e será transferido para a Rua Jornalista Belizário Lima, onde antigamente funcionava o edifício-sede do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. Com a mudança, haverá uma economia de R$ 40 mil mensais.

    O novo prédio tem um espaço 40% maior do que o atual com a ampliação das secretarias das varas e das salas de audiência, atendendo a Resolução nº 70/2010 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho. As salas de espera para as partes, testemunhas e advogados também serão ampliadas. Hoje, as salas comportam cerca de 100 pessoas sentadas aguardando as audiências. Com a reforma, o Fórum Trabalhista vai acomodar 300 pessoas, em média, nos dois pavimentos onde as audiências serão realizadas. Outra novidade que trará conforto e agilidade para o jurisdicionado é um sistema de som para anunciar as pautas de audiências.

    O prédio foi reformado para abrigar até três novas Varas do Trabalho, pensando no aumento de processos e no crescimento da população de Campo Grande e região. Além disso, a nova sede do Fórum Trabalhista terá três salas extras para abrigar as futuras VTs. A obra, orçada em R$ 16,7 milhões, foi concluída em dez meses, prazo estipulado no projeto. Todas as instalações elétricas, hidráulicas, de processamento de dados, piso, forro e vidraçaria foram trocadas e os sistemas de ar condicionado e de segurança foram implantados.

    O Presidente do TRT/MS, Desembargador Nery Sá e Silva de Azambuja, explica que a reforma é fruto das três últimas gestões do Tribunal e só foi possível graças à liberação de emendas parlamentares pela bancada de Mato Grosso do Sul. O magistrado lembra, ainda, que o prédio, construído para ser residencial, foi transformado para utilização pública. "Esperamos atender melhor o jurisdicionado e que os juízes e servidores estejam mais motivados em condições físicas de trabalho melhor", destaca Nery Azambuja.

    Sustentabilidade

    O projeto de reforma do Fórum Trabalhista de Campo Grande foi elaborado com foco na sustentabilidade ambiental e na economia de recursos, principalmente de energia elétrica. O sistema de climatização utilizado é o VRF (Fluxo de Gás Refrigerante Variável), um tipo de ar condicionado central que permite o controle de cada ambiente de forma independente. Ele é considerado um dos modelos mais econômicos disponíveis no mercado e gasta 36% do consumo de energia de um split.

    Outra solução ecologicamente correta é a instalação de brises nas janelas para ajudar no controle da insolação. A estrutura funciona como um quebra-sol, diminuindo o calor no ambiente e, consequentemente, economizando energia com o aparelho de ar condicionado.

    As esquadrias instaladas são todas de PVC, material extremamente durável e resistente, que oferece excelente isolamento acústico e térmico, o que reduz a troca de calor e frio no ambiente diminuindo os gastos com climatização. Também serão utilizadas lâmpadas de LED que gastam 70% menos energia e são mais duráveis. O projeto também prevê economia de água com a instalação de vasos sanitários com caixa acoplada, mais econômicos se comparados aos modelos com descarga de válvula.

    Serviço

    Inauguração da sede própria do Fórum Trabalhista de Campo Grande
    Data: 18 de novembro de 2016
    Horário: 18 horas
    Local: Rua Jornalista Belizário Lima, 418 – Campo Grande/MS



    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS