Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 19 de outubro de 2016

    Pesquisa aponta 88% de satisfação de usuários do Fórum da Capital

    Divulgação

    Com o intuito de conhecer o índice de satisfação dos serviços prestados no Fórum de Campo Grande e a confiança no Poder Judiciário Estadual, durante 15 dias, a direção do Foro da Capital realizou uma pesquisa de opinião pública junto ao jurisdicionado. 

    Ao longo deste período foram entrevistadas 300 pessoas, das quais 288 residem em Campo Grande. A pesquisa apontou que 44,6% dos entrevistados consideram excelentes os serviços prestados no Fórum e outros 44% classificaram como bom. Para 10% das pessoas ouvidas o serviço é classificado como regular e apenas 1,33% considera péssimo. 

    Na pergunta relacionada à confiança no Poder Judiciário 84,66% disseram que confiam, frente a 11,33% que não confiam. Além disso, 4% dos entrevistados responderam que confiam somente às vezes.

    Foi registrada também a quantidade diária de pessoas que adentram às portas do Fórum para resolver problemas de ordem econômica, familiar, pessoal, etc., e este número chega a 3.800 nos dias de maior movimento.

    Ainda foi objeto da pesquisa o número de novas ações cíveis e criminais distribuídas nas 52 varas do Fórum Heitor Medeiros. A pesquisa considerou o período de janeiro a setembro deste ano, totalizando 84.274 novos processos distribuídos, o que representa média de 9,3 mil ações por mês. Na pesquisa não foram incluídos os processos dos Juizados de Especiais. 

    Para o juiz Diretor do Foro, Aluízio Pereira dos Santos, que encomendou a pesquisa, o resultado é muito satisfatório. “Está dentro dos padrões de aceitação e credibilidade que se espera de qualquer instituição pública, mormente se 88% dos entrevistados deram nota excelente ou bom aos serviços prestados e mais de 84% disseram que confiam no judiciário”.

    O juiz disse ainda que os dados demonstram que o Fórum é uma repartição pública em que há grande procura de pessoas para resolver os seus problemas, desconhecendo qualquer outro órgão público federal, estadual ou municipal onde entrem 3.800 pessoas diariamente em suas dependências, sem dizer de outras milhares que o acessam pelo sistema digital.

    Sobre a porcentagem negativa, embora muito baixa, Aluizio acredita que se deve considerar o montante de ações distribuídas mensalmente no Fórum, que assoberbam os juízes e servidores.

    “O Poder Judiciário tem uma peculiaridade própria que o difere das demais instituições públicas, pois mais de 90% das ações protocoladas decorrem de conflito de interesses e as pessoas que perdem a demanda ou condenadas por crimes, que tendem naturalmente a manifestar-se contra o Judiciário, razão pela qual é impossível atingir 100% de satisfação dos usuários, porque não há como o juiz agradar simultaneamente os dois litigantes, porquanto apenas um dirá que foi feita justiça”.

    A pesquisa está registrada nos autos nº 0524267-10.2016 da Direção do Foro de Campo Grande e está disponível para consulta pelo público em geral, no Fórum da capital.



    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS