Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 27 de outubro de 2016

    Pagamento do 13º salário deve injetar R$ 2,3 bilhões na economia de MS

    Dieese aponta que 1.059.894 vão receber o benefício no estado. Destes, 65% estão trabalhando e 35% são aposentados e pensionistas.

    Foto: Rafael Nedermeyer - Fotos Públicas

    Em 2016, 1.059.894 pessoas devem receber o 13º salário em Mato Grosso do Sul, o que indica uma injeção de R$ 2,355 bilhões na economia do estado. A projeção foi divulgada nesta quinta-feira (27), pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que aponta um incremento de 18,8% frente ao 13º de 2015, ou R$ 372,272 milhões a mais.

    A entidade credita esse resultado, entre outros fatores, ao saldo positivo de 4.942 vagas registrado pelo estado entre janeiro e agosto de 2016, conforme o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e ainda ao aumento de 18,75% no número de empregados domésticos com carteira assinada no estado.

    O departamento aponta que com o acréscimo de 17.893 beneficiários, o número total de pessoas que receberão o 13º salário nesse ano é 1,7% superior ao observado no ano anterior. A média da remuneração no estado será de R$ 2.031,48 e o valor global do benefício representará 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul.

    De acordo com o Dieese, dos que vão receber o benefício, 65% são trabalhadores do mercado formal, incluindo assalariados dos setores públicos e privado e ainda os empregados domésticos. Juntos, representam 688.562 pessoas e o volume de recursos que receberão atinge R$ 1,743 bilhão. O valor médio da remuneração será de R$ 2.531,86.

    Os outros 35% que contarão com o 13º salário são aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), do próprio estado e dos regimes próprios de previdência dos municípios. Eles representam 371.332 beneficiários e vão receber um total de R$ 611,846 milhões. A média do valor recebido será de R$ 1.647,71.



    Do G1 MS


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS