Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 17 de outubro de 2016

    Odebrecht Agroindustrial e Aston Martin Racing firmam parceria pela sustentabilidade

    Acordo prevê a neutralização de emissões de carbono da escuderia inglesa pela produtora de etanol

    Divulgação

    A Odebrecht Agroindustrial assina hoje (17) uma parceria institucional com a equipe britânica de automobilismo Aston Martin Racing para a neutralização de emissões de carbono. Uma das líderes mundiais na produção de etanol, açúcar e energia elétrica, a empresa brasileira captura mais gases de efeito estufa do que emite e, agora, torna-se Parceira Oficial de Sustentabilidade da Aston Martin Racing, garantindo a compensação das emissões da escuderia nas competições da FIA World Endurance Championship (WEC) GT que serão realizadas durante 2017.

    A Aston Martin Racing, que conta com nove pilotos na equipe, entre eles o brasileiro Fernando Rees, emitiu 808,78 toneladas de CO2eq na temporada 2015. A Odebrecht Agroindustrial, por sua vez, no período da safra 2015/2016, emitiu 870.189,91 toneladas de CO2eq, mas capturou outras 1.348.901,71 toneladas de CO2eq em suas operações. Os números constam no Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa das empresas e Declaração de Neutralização, aprovados e certificados pela auditoria independente BSI Brasil.

    “O objetivo da parceria é trazer visibilidade para a causa ambiental por meio da união de duas empresas que possuem ramos de atuação bem distintos e que são reconhecidas em âmbitos nacional e internacional”, diz Luiz de Mendonça, presidente da Odebrecht Agroindustrial. “Nosso negócio é baseado em uma fonte renovável de energia e nossa atuação está totalmente voltada para soluções sustentáveis, que previnam e minimizem os impactos ambientais de qualquer atividade produtiva. É essa consciência que queremos provocar, tanto no Brasil quanto no exterior.”

    “Enquanto as corridas de Endurance são vistas como eficientes quando se trata de consumo de combustível e utilização dos pneus, sabemos que nossas atividades têm certo impacto ambiental. Para a Aston Martin Racing, trata-se de reconhecer o impacto e dar o primeiro passo no sentido de uma forma mais sustentável de correr no futuro”, afirma Jeremy Scoones, diretor de Parcerias no Aston Martin Racing.

    O acordo será assinado durante o Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável, realizado no Museu do Amanhã, Rio de Janeiro, a partir das 19h. A assinatura contará com a presença do presidente da Odebrecht Agroindustrial, Luiz de Mendonça, do diretor de Parcerias da Aston Martin Racing, Jeremy Scoones, e do piloto brasileiro Fernando Rees.

    O Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável é um evento anual que promove um concurso para reconhecer trabalhos que contribuam com a sustentabilidade do planeta, elaborados por meio de parceiras entre estudantes e professores de diversas universidades do Brasil.

    Sobre a Odebrecht Agroindustrial

    A Odebrecht Agroindustrial atua de forma integrada na produção de etanol, açúcar e energia elétrica. Com investimento de mais de R$ 10 bilhões, a empresa tem capacidade de produzir 3 bilhões de litros de etanol, 700 mil toneladas de açúcar e 3,1 mil Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida seis polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

    Sobre a Aston Martin Racing

    Em 2004, Aston Martin Racing foi formada para levar a tradicional marca para corridas de automobilismo. A equipe venceu pela primeira vez em Le Mans, com o DBR9, em 2007, e repetiu o feito em 2008. Em 2009, a equipe voltou a Le Mans com um novo protótipo de carro, o DBR 1-2, que ficou em quarto lugar no geral. Nesse mesmo ano, a equipe conquistou o Campeonato Le Mans Series.

    Em 2012, Aston Martin Racing fez um retorno à categoria GT e entrou no primeiro Campeonato Mundial FIA Endurance. O V8 Vantage venceu pela primeira vez na última corrida daquele ano – as 6 horas de Xangai. Em 2013, a equipe voltou com quatro carros e terminou em segundo lugar no campeonato de construtores. Em 2014, Aston Martin Racing venceu 24 horas de Le Mans na categoria Am para equipes e pilotos.



    Fonte: ASSECOM
    Por: Marina Wodewotzky

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS