Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 13 de outubro de 2016

    Odebrecht Agroindustrial aposta em modelo de parcerias com fornecedores de cana

    Empresa planeja ter até 40% de sua cana-de-açúcar oriunda de produtores parceiros

    Divulgação

    Como forma de estreitar o relacionamento com seus parceiros fornecedores de cana, a Odebrecht Agroindustrial promoveu um encontro esta manhã (13), em Campo Grande (MS). O objetivo foi possibilitar a troca de experiências e de boas práticas entre os presentes, trazendo à tona temas relevantes para toda a cadeia de valor.

    “Nossa intenção é fortalecer a relação com estes parceiros que confiaram em nós e aceitaram o desafio de produzir, com qualidade, nas novas fronteiras”, afirma Fabiano Zillo, vice-presidente de Parcerias Agrícolas da Odebrecht Agroindustrial.

    Segundo ele, a parceria viabiliza a expansão das áreas plantadas com custos competitivos e qualidade na operação, utilizando para isso a experiência e expertise de outros produtores para atuar em formação de lavoura, tratos culturais e corte, carregamento e transporte de cana-de-açúcar. “Com a expansão do cultivo em novas áreas, as nossas unidades poderão alcançar as suas capacidades máximas de produção.”

    O modelo de negócios é visto como estratégico para a Odebrecht Agroindustrial, que planeja ter até 40% de sua cana-de-açúcar proveniente de produtores. Na safra 2015/2016, a Odebrecht Agroindustrial trabalhou com 31 parceiros agrícolas, cuja produção foi de 4,9 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que representa 17% do total da moagem da empresa no período.

    Zillo explica ainda que a atuação é feita com dois perfis distintos de parceiros. “Um deles é formado por grandes produtores, que se responsabilizam por toda a operação agrícola e têm capacidade para entregar mais de 200 mil toneladas a cada ano. O segundo é composto por produtores de pequeno porte, com os quais compartilhamos a produção e os resultados do canavial”, conta. Em ambos os casos, os contratos firmados são de longo prazo, com horizonte de, no mínimo, um ciclo de produção, que é de sete anos.

    Além da remuneração, os parceiros recebem suporte para o desenvolvimento do plano de negócios e apoio técnico para a melhoria dos índices de produtividade e qualidade do canavial. Já as comunidades são impactadas positivamente com a criação de novos empregos e o incremento na economia local, em decorrência da chegada de novos investimentos.

    Além dos parceiros e fornecedores, estavam presentes dirigentes de todas as unidades agroindustriais da empresa, localizadas em São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

    Sobre a Odebrecht Agroindustrial

    A Odebrecht Agroindustrial atua de forma integrada na produção de etanol, açúcar e energia elétrica. Com investimento de mais de R$ 10 bilhões, a empresa tem capacidade de produzir 3 bilhões de litros de etanol, 700 mil toneladas de açúcar e 3,1 mil Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida seis polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.




    Fonte: ASSECOM
    Por: Marina Wodewotzky

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS