Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 5 de outubro de 2016

    Mais moderno, Hospital da Cassems promete amenizar caos na saúde

    Da construção sustentável à telemedicina, a moderna instituição promete desafogar os prontos-socorros da cidade

    Fachada do hospital, que está pronto para receber público. (Foto: Marcos Ermínio)

    As portas do novo Hospital da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul) serão abertas para o público no próximo dia 10, mas a imprensa de Campo Grande pôde conferir nesta quarta-feira (5) como funcionará o hospital mais moderno da Capital.

    “Foi a confiança dos mais de 200 mil servidores associados e a dedicação da nossa equipe que permitiram que abríssemos o maior hospital de Campo Grande”, comentou Ricardo Ayache, presidente da entidade, em coletiva para a imprensa cedida no auditório do novo centro de saúde.

    Os números impressionam. Até 1 mil pessoas podem ser atendidas por dia nos 14 mil m2 do prédio do Hospital, que terá 300 funcionários, 111 leitos, 10 salas cirúrgicas, 20 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para adultos e 9 para neonatal.
    Flávio Stival e Ricardo Ayache apresentam a sala cirúrgica equipada para telemedicina. (Foto: Fernando Antunes)

    “Assim, incrementaremos em 20% a estrutura da cidade, desafogando hospitais que nos servem, como a Santa Casa”, avalia Ayache.

    Os casos de trauma, um dos maiores problemas da saúde campo-grandense, devem ser atendidos a partir do primeiro trimestre de 2017. Já outra grande dor de cabeça da cidade, a saúde infantil, receberá socorro mais rápido. “O pronto-socorro infantil terá dois pediatras plantonistas 24h, com uma capacidade de cerca de 3 mil crianças ao mês”, conta Ayache.

    O hospital está todo pronto e equipado, como planejado, mas a abertura será gradual. A partir do dia 10, começam a funcionar pronto-socorro 24 horas para os adultos, centro de diagnósticos, cirurgias, oncologia, internações e UTI adulta, o equivalente a 80% da capacidade da instituição.

    O pronto atendimento infantil abre ainda no dia 17 desse mês, enquanto trauma, maternidade e UTI neonatal estarão em funcionamento a partir do primeiro semestre de 2017. Além dos 85 mil associados à Cassems da capital, o hospital atenderá também outros convênios e particulares.

    Como já ocorre em Dourados, onde a Cassems tem um de seus hospitais – o de Campo Grande é o nono –, até os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) poderão ser beneficiados em algumas necessidades. Na cidade do interior, a prefeitura utiliza alguns leitos da UTI.

    “Aqui essa parceria também pode acontecer, com a possibilidade para alguns outros serviços, como ressonância magnética e hemodinâmica, mas depende da nossa demanda e também do interesse do poder público”, explica Ayache.
    Os boxes individuais na UTI são um dos diferenciais. (Foto: Fernando Antunes)

    Inovação 

    Algumas tecnologias serão vistas pela primeira vez no estado, como uma sala cirúrgica totalmente preparada para telemedicina. “Temos câmeras e equipamentos que permitem não só que a cirurgia seja transmitida em tempo real, mas que nos comuniquemos com outros hospitais do Brasil e do mundo”, explica Flávio Stival, diretor de unidades hospitalares da empresa.

    A própria estrutura física é inédita: trata-se do primeiro prédio vertical construído com estrutura metálica. A climatização é feita com água gelada, o aquecimento da água pro banho vêm em parte do sol e todas as lâmpadas do hospital são de LED.

    No total, o novo Hospital da Cassems recebeu R$84 milhões de investimento para sair do papel em dois anos de construção, sendo 39 deles provenientes do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste) e 45 milhões da própria empresa. Ao mês, o custo para mantê-lo será de R$1,7 milhão.

    Amanhã, dia 06, cerca de mil convidados participam da solenidade de inauguração, que contará com a presença do Governor do Estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), o Presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Junior Mochi (PMDB) e representantes de outras entidades.

    "Para comemorar esse momento importante não só da Cassems, mas para a saúde do estado, onde queremos ser referência", completa o dirigente. 



    Fonte: campograndenews
    Por: Chloé Pinheiro
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/mais-moderno-hospital-da-cassems-promete-amenizar-caos-na-saude

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS