Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 20 de outubro de 2016

    Magistrados são homenageados na Assembleia Legislativa

    Divulgação

    Na noite desta quarta-feira (19), em sessão solene, a Assembleia Legislativa de MS homenageou o Des. Marco André Nogueira Hanson, com a Comenda do Mérito Legislativo, o juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho, e o Des. Paulo Alberto de Oliveira com o Título de Cidadão sul-mato-grossense. A solenidade foi realizada no plenário Júlio Maia e homenageou cerca de 60 personalidades.

    Na manhã de ontem (19), o Des. Marco André Nogueira Hanson já havia recebido do delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas Lopes, a Medalha Prêmio. Sobre a comenda o desembargador disse estar muito honrado e orgulhoso. 

    “Fico feliz, principalmente por ser sul-mato-grossense, em receber esta homenagem depois de longos anos de serviços prestados. É uma grande honra receber a Comenda do Mérito Legislativo, muito embora ache que isto é fruto da bondade dos ilustres parlamentares estaduais. Fico muito grato,também ao presidente da AL por ter me indicado. Vou guardar sempre no coração esta honraria, sabedor de que ainda tenho muito a fazer por este Estado de MS”.

    O Des. Marco André está a frente do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais, atingido resultados expressivos e sendo referência de celeridade e eficiência. Hanson atribui o reconhecimento dos deputados à sua equipe, sempre disposta ao trabalho em prol dos jurisdicionados. 

    “Eu acho que uma honraria não se deve levar pelo lado pessoal, mas como decorrência de um trabalho feito em equipe. Não sou ganhador solitário desta comenda. São merecedoras também as pessoas que estiveram ao meu lado colaborando no dia a dia, nesta tarefa que é inacabada que é viver”.

    Natural de Ribeirão do Pinhal (PR), o Des. Paulo Alberto de Oliveira não escondeu a alegria em receber o título de Cidadão Sul-mato-grossense. Ele lembrou que chegou ao Estado com a família em 1974 e, por ter sido tão bem recebido, nunca mais teve vontade de deixar o lugar.

    Recebo esta honraria com muita gratidão ao Mato Grosso do Sul, pois tudo o que conseguimos, o que somos é resultado deste Estado sempre generoso, que recebe brasileiros de todas as unidades da federação de braços abertos. Então, hoje recebe este título com muito regozijo e gratidão a esta terra onde eu pude crescer em todos os sentidos”. 

    O juiz Roberto Ferreira, que é natural de Paranavaí (PR), diz que a homenagem o fez relembrar o primeiro dia em que chegou a Mato Grosso do Sul, em 2001, para atuar na magistratura. Ele revela que o título concedido pela Assembleia Legislativa é um reconhecimento ao Poder Judiciário e não a sua pessoa. 

    “Não se trata de uma questão pessoal, vejo que é um reconhecimento a todos os magistrados. Isso aumenta a minha responsabilidade como juiz, da mesma forma que aumenta o vínculo com o Estado de Mato Grosso do Sul”.

    Roberto atuou por oito anos na área da infância e juventude, tento presidido o Fórum Nacional da Justiça Juvenil (Fonajuv). “Foram cinco anos na vara da infância e juventude de Corumbá e três na Capital. Isto fez com que eu deixasse de ser um juiz de gabinete para ter um contato maior com a comunidade, instituições e o poder público. Acredito que este trabalho trouxe visibilidade e por isto fui lembrado pela Casa de Leis”, explicou o juiz. 

    Prestigiando a cerimônia estavam, entre outras autoridades, o Des. Pascoal Carmello Leandro, Vice-Presidente do TJMS; além dos desembargadores Luiz Gonzaga Mendes Marques, Marcelo Câmara Rasslan e Maria Isabel de Matos Rocha e dos juízes Olivar Augusto Roberti Coneglian e Aluizio Pereira dos Santos.
    Magistrados são homenageados na Assembleia Legislativa






    Fonte: ASSECOM

    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS