Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 12 de outubro de 2016

    Jesus nunca abandonaria um transexual, afirma papa Francisco

    Ativistas estão usando falas do papa para tentar mostrar que ele apoia a prática.

    Papa Francisco - Divulgação

    A coletiva de imprensa dada pelo Papa Francisco no domingo, 2 de outubro, teve grande repercussão por conta de uma declaração a respeito das pessoas transexuais. Vários meios de comunicação destacaram as críticas do pontífice sobre a ideologia de gênero, mas grupos ativistas usaram parte da resposta do líder máximo dos católicos para tentar mostrar que ele apoia a prática.

    Vários sites de notícias católicas estão republicando a conversa do pontífice com Josh McElwee, jornalista do National Catholic Reporter.

    Ele perguntou “O senhor, como pastor e ministro, como acompanharia a estas pessoas [transexuais]?”. A resposta completa de Francisco é a que segue: “As pessoas devem ser acompanhadas como as acompanha Jesus. Quando uma pessoa tem essa condição e chega diante de Jesus, o Senhor não lhe dirá: Vai embora porque você é homossexual! Não!”

    Depois de contar a história de uma católica espanhola que fez cirurgia e tratamento hormonal para ter a aparência de homem, o papa declarou: “O pecado é pecado e as tendências ou desequilíbrios hormonais causam muitos problemas e devemos estar atentos a não dizer: É tudo a mesma coisa ou façamos festa. Não. Isto não. Mas acolher, acompanhar, estudar, discernir e integrar cada caso. Isto é o que faria Jesus hoje”.

    O pontífice rechaçou as insinuações de que apoia o estilo de vida LGBT, enfatizou:

    “Por favor não digam: ‘o Papa santificará os trans’. Por favor! Porque já vejo as manchetes dos jornais. Não. Se houver alguma dúvida acerca do que disse, quero ser claro: é um problema de moral, é um problema humano e deve ser resolvido como é possível, sempre com a misericórdia de Deus, com a verdade, como falamos no caso do matrimônio”. 



    Fonte: S1 - Com Informações Gospel Prime.
    Por: Dena Santos

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS