Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 7 de outubro de 2016

    Grande festa celebra inauguração do Hospital Cassems da Capital

    O Hospital tem 14 mil m² e vai oferecer 10 salas cirúrgicas, 111 leitos de internação, Pronto Atendimento, Centro de Quimioterapia, UTIs Adulto e Neonatal e Centro de Diagnóstico.

    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) inaugurou na noite da última quinta-feira (06) o seu hospital em Campo Grande. A nona Unidade Hospitalar da Caixa dos Servidores, que fica nos altos da Avenida Mato Grosso, já é um marco para a Saúde do Estado e referência em procedimentos de alta complexidade. A Unidade Hospitalar está toda equipada, com a sua estrutura física pronta e as alas entrarão em funcionamento de forma gradativa, estratégica e com muita responsabilidade, colocando sempre em primeiro lugar a qualidade do atendimento e a segurança do beneficiário da Caixa dos Servidores. A Cassems atende mais de 200 mil vidas em todo Estado, dessas, cerca de 80 mil em Campo Grande.

    O Hospital Cassems de Campo Grande tem 14 mil m² e vai oferecer 10 salas cirúrgicas, sendo uma obstétrica e uma equipada com telemedicina, 111 leitos de internação, Pronto Atendimento, Centro de Quimioterapia, UTIs Adulto e Neonatal, Centro de Diagnóstico e uma equipe de 300 profissionais, sendo capaz de atender cerca de mil pacientes por dia. O investimento total foi de R$ 84 milhões, sendo parte com recursos próprios e parte do FCO.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    Na próxima segunda-feira (10), o hospital inicia o atendimento nas seguintes áreas: Pronto Atendimento Adulto 24 horas, Centro de Diagnóstico, Centro Cirúrgico e de Oncologia, Internações Clínicas e Cirúrgicas, e a UTI Adulto. No dia 17 de outubro o Hospital inicia o atendimento do Pronto Atendimento Infantil 24 horas e, no primeiro trimestre de 2017, o Hospital estará funcionando na sua totalidade com a abertura do atendimento da UTI Neonatal e da Maternidade.

    O membro do conselho de Administração da Cassems e presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), Roberto Botareli, destaca a importância dos servidores públicos no sucesso da Caixa dos Servidores.

    “Mais do que um hospital, hoje nós estamos aqui celebrando uma nova gestão de saúde, um novo modelo de gestão que é construído a partir da coletividade onde os próprios servidores decidem, fiscalizam e lideram. A Cassems tem um modelo de gestão participativa que adota os princípios do planejamento estratégico e estabelecido por metas, modernização, tecnologia e humanização do atendimento. Então, hoje nós estamos celebrando um modelo de gestão que deu certo e é a prova de que os servidores públicos são capazes de fazer saúde de qualidade”, afirma Botareli.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    Para o presidente da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas), Aderval Paulo Filho, o trabalho realizado pela Caixa dos Servidores é destaque e referência nacional. “O modelo de gestão da Cassems deveria ser copiado por todos os Estado brasileiros. Quero enaltecer o servidor público de Mato Grosso do Sul que está recebendo hoje mais um presente. Eu que faço parte de uma entidade nacional posso aqui testemunhar que não existe em nenhum Estado da nossa Federação uma estrutura verticalizada de atendimento como a da Cassems”, conta Filho.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    A deputada estadual Mara Caseiro salienta que o sucesso da Cassems é fruto de uma gestão séria e competente. “Hoje, nós só temos que comemorar porque, em tão pouco tempo de existência da Cassems, vemos uma obra desse porte sendo realizada e isso é, sem dúvida, fruto de uma excelente gestão. Quero parabenizar e agradecer esse trabalho de excelência da Cassems que cuida da vida dos nossos servidores públicos”, destaca a deputada.

    Segundo o senador da República Pedro Chaves, o Hospital Cassems de Campo Grande vai mudar a história da saúde do Estado. “Este hospital vai fazer história em Mato Grosso do Sul e será referência para todo o Brasil e também referência internacional. Nós vamos ter dois momentos na saúde do Estado: um antes e um depois do Hospital Cassems”, pontua Chaves.

    O governador do Estado de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, acredita que o Hospital Cassems de Campo Grande será de grande importância para os servidores públicos. “Há dois anos, nós estivemos aqui neste mesmo local, numa tenda pequena, fazendo o lançando desta obra. Hoje, nós estamos todos juntos inaugurando uma obra importante num setor que é a maior necessidade da população brasileira. Com exemplo que a Cassems nos dá, com uma gestão econômica, transparente e eficiente, ela deve ser reverenciada pelo bom trabalho. Temos o maior prazer de, além de agradecer esses 110 leitos a mais à saúde do Mato Grosso do Sul, com certeza nós vamos ter grandes parcerias para o bom atendimento da população do nosso Estado”, afirma o governador.

    De acordo com o presidente da Caixa dos Servidores, Ricardo Ayache, a Cassems é hoje o maior e melhor plano de saúde em autogestão do país graças ao empenho de todos os servidores públicos.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    “Quando nós, servidores públicos, criamos a Cassems, assumimos um enorme compromisso com a saúde do Mato Grosso do Sul e, hoje, neste dia tão importante, eu quero saudar todos os servidores públicos do Estado que são a razão da nossa existência e, em nome deles, saudar todos os conselheiros e a diretoria executiva da Cassems que são os grandes companheiros na construção desse projeto que é a Caixa de Assistência. Como disse o escritor britânico Oscar Wilde, o progresso não é senão a realização das utopias e, nós, servidores públicos, ousamos construir a nossa utopia: uma saúde digna para 200 mil sul-mato-grossenses. E, hoje, a nossa grande utopia está sendo realizada com a inauguração do nosso hospital em Campo Grande”, finaliza Ayache.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira

    Homenagens

    Na cerimônia de inauguração do Hospital Cassems de Campo Grande, foi realizada uma homenagem a duas pessoas que, cada um a sua forma, contribuíram para o crescimento da Caixa dos Servidores. A beneficiária Manoelina da Costa Oliveira, de 83 anos, foi homenageada pela sua atuação na construção do plano de saúde dos servidores públicos. Manoelina acompanha de perto as atuações da Cassems, participando de todas as assembleias.

    Flávia Cristina Robert, que foi diretora Jurídica da Cassems por 14 anos e faleceu ano passado devido ao um câncer, foi homenageada pelos seus serviços prestados quando esteve à frente da pasta. Flávia foi muito importante para a solidificação da Cassems e o Centro Oncológico do Hospital da Caixa dos Servidores de Campo Grande receberá o seu nome.

    Participaram da inauguração do Hospital Cassems da Capital autoridades políticas, de saúde, além de diretores, conselheiros colaboradores beneficiários da Caixa dos Servidores.

    Estrutura

    A Unidade Hospitalar Cassems da Capital contará com tecnologia de ponta, com a incorporação da mais moderna infraestrutura lógica e a utilização de fibra ótica em todos os ambientes. Todos os leitos, UTI’s, boxes de atendimento e salas cirúrgicas terão pontos para conectividade dos equipamentos médicos. A sala cirúrgica de telemedicina é uma tecnologia inédita no Estado e está alinhada com os grandes hospitais do Brasil e do mundo, onde o procedimento cirúrgico é exibido em duas telas de 50 polegadas, sendo que uma delas pode ser usada para exibição de exames de imagem, além de possibilitar um sistema de comunicação entre a equipe médica. Todo o sistema da sala cirúrgica de telemedicina é controlado por meio de tablets. Num futuro breve, a maioria dos exames médicos, prescrições e evoluções clínicas ocorrerão da beira do leito para uma nuvem, possibilitando assim, o monitoramento dos pacientes em tempo real.

    No Centro de Diagnóstico, área muito importante para uma conduta médica assertiva, o beneficiário terá equipamentos modernos ao seu dispor, com tecnologia de ponta, onde uma tomografia de qualquer parte do corpo poderá ser realizada com os detalhes mínimos e precisos, num tempo cerca de 60% ou 70% mais rápido do que a maioria dos tomógrafos do mercado. O Centro de Diagnóstico oferece ainda endoscopia e colonoscopia, ressonância magnética, ultrassonografia, mamografia e radiografia digitais, além de laboratório próprio, onde o intervalo entre o pedido do médico, a coleta e a disponibilização eletrônico do resultado do exame ocorrerá com celeridade, proporcionando a melhor decisão clínica rapidamente. Outro equipamento de última geração é a de hemodinâmica, que é a mais moderna existente no mercado, podendo realizar quaisquer tipos de exames ou intervenção correlata, nas especialidades cardiovasculares e neurológicas. A tomografia oferecida no Hospital será de 128 canais, equipamento inédito na região Centro-Oeste e que o beneficiário Cassems terá ao seu dispor, e o serviço de raio X digital será fixo e móvel, o que reduz a exposição à radiação, tudo isso para proporcionar ao paciente o melhor e mais humanizado atendimento, desde o diagnóstico ao tratamento.

    O Hospital Cassems de Campo Grande oferecerá um serviço humanizado de Oncologia, com 09 boxes confortáveis de quimioterapia, uma sala de procedimentos e um leito de apoio, além de consultório exclusivo com médicos especialistas. Já está em estudo a implantação de um serviço de acompanhamento domiciliar dos pacientes deste setor. Na hotelaria hospitalar, as enfermarias contarão com apenas dois leitos reversíveis para apartamento individual, para garantir maior privacidade. Os ambientes são acolhedores e possuem TV a cabo, frigobar, serviço de quarto, chamadas de enfermagem com tempo resposta, wi-fi, banheiros amplos e com acessibilidade de sistema de emergência de enfermagem, camas elétricas e poltronas reclináveis para acompanhantes. Outro cuidado importante que o Hospital vai oferecer aos pacientes é uma estrutura completa para acompanhamento nutricional, com refeições de qualidade e balanceadas para garantir a total recuperação e a satisfação do beneficiário e de seu acompanhante.

    Todas essas inovações e tecnologias disponibilizadas aos nossos beneficiários não teriam sentido se não garantíssemos também a satisfação do nosso outro grande patrimônio: os colaboradores. Criamos ambientes agradáveis de trabalho, atendendo as normas de ergonomia, ofertando armários individuais, vestiários de qualidade, áreas de repouso com poltronas reclináveis e serviço de copa, além de proporcionar ambientes bem iluminados e instrumentos de trabalho de última tecnologia. Todos os colaboradores do Hospital Cassems passaram por treinamentos de integração à empresa, aos sistemas e fluxos de trabalho, como o trabalho em conjunto com a consultoria Deloitte, mundialmente reconhecida pela experiência em gestão, onde mapeamos os processos de trabalho e fluxos para treinamento das nossas equipes. Também incorporamos o sistema de gerenciamento hospitalar MV Soul, permitindo assim, a informatização total e a integração de todas as atividades da instituição.

    Além da experiência e conhecimento das nossas equipes, profissionais renomados no mercado complementam a nossa equipe. Os diretores e coordenadores médicos que atuarão no Hospital são reconhecidos em suas respectivas áreas, o mesmo acontece com os profissionais das equipes de saúde e gestão. O Hospital Cassems de Campo Grande oferecerá um Pronto Atendimento que funcionará 24 horas os 7 dias da semana, com dois médicos socorristas adultos e dois pediatras, além das seguintes especialidades de retaguarda: Clínica Médica, Infectologia, Cirurgia Geral, Cardiologia, Neurologia, Cirurgia Torácica, Oftalmologia, Endoscopia e Cirurgia Pediátrica.

    Toda a obra do Hospital Cassems de Campo Grande foi executada primando pelas práticas sustentáveis, com objetivo de diminuir os impactos causados no meio ambiente, reduzir o consumo de energia e água, diminuir os custos da obra e garantir eficiência e qualidade nas fases do projeto. Trata-se de uma obra moderna e inovadora, pois este é o primeiro prédio vertical da Capital feito com estrutura metálica, dessa forma, ganha-se tempo de execução da obra, redução do impacto ambiental (obra “limpa” e com poucos resíduos gerados) e redução no quadro de funcionários, utilizando mão de obra especializada. A laje da estrutura é em Steel Deck, composta por uma telha de aço e uma camada de concreto.

    O aço é utilizado no formato de uma telha trapezoidal que serve como forma para o concreto e como armadura positiva para as cargas de serviço. O revestimento externo possui dupla função muito eficiente: é isotérmica sem deixar de captar ao máximo a luz natural, proporcionando menor consumo de energia com climatização e iluminação. Todo o sistema de climatização da Unidade Hospitalar é feito por meio de água gelada e equipamentos de alta qualidade para, além de não agrediram a natureza, proporcionarem maior economia, principalmente, quando somada aos vidros utilizados nas fachadas que geram excelente isolamento térmico. A iluminação da Unidade também gerará economia de 80%, pois 90% do sistema será em Led.

    O Hospital Cassems de Campo Grande dispõe de água quente em todos os leitos, incluindo as pias e o Centro Cirúrgico, além de um sistema de aquecimento solar completo, com reservatório capaz de armazenar 10 mil litros de água quente sem o uso de eletricidade, aproveitando um recurso gratuito disponível o ano todo: a luz solar; reduzindo assim, o custo com eletricidade. Ainda falando de eletricidade, o Hospital possui dois geradores de emergência com 550kVa cada, para garantir que, na falta de energia elétrica, nenhum ambiente ou setor fique sem o devido funcionamento e nenhum paciente fique sem atendimento, além de um nobreak de grande porte que permite que o sistema de emergência entre em funcionamento de maneira automática e imperceptível.
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira
    Foto: Ernesto Franco e Messias Ferreira





    Fonte: ASSECOM

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS