Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 6 de outubro de 2016

    Família de agressor estuda como fazer para retirar vídeo da internet

    Jhonny Holsback no momento em que agride um rapaz de 18 anos na Vila Jacy (Foto: Reprodução)

    Depois de receber inúmeras ameaças de morte, a família de Jhonny Celestino Holsback Belluzzo, 19 anos, quer pedir à Justiça que o vídeo em que o jovem, acompanhado de Alessandro Ronaldo Mosca Junior, 21, espancam um rapaz de 18 anos seja tirado da internet.

    As agressões aconteceram no dia 18 de setembro, na Vila Jacy, em Campo Grande, e o caso foi registrado pela polícia seis dias depois como tentativa de homicídio. Mas, só no início desta semana o delegado Fabiano Nagata, da 1ª DP (Delegacia de Polícia) falou sobre a investigação, depois que o vídeo veio à tona em grupos de WhatsApp.

    O advogado do agressor, Ronye Mattos, explica que o pedido de retirada do vídeo ainda é analisado pela família. “Estudamos também pedir a moderação da imprensa no que se refere a divulgar dados pessoais de Johnny com o objetivo de preservar sua integridade”, revela o advogado, ressaltando que, embora o pedido à Justiça seja algo simples, todo cuidado ao tomar a decisão é pouco, por conta do momento delicado que a família está vivendo.
    Além de Jhonny, as imagens mostram que Alessandro também participou do espancamento (Foto: Reprodução)

    Selvageria 

    As imagens mostram Jhonny e Alessandro agredindo o rapaz, que chega a desmaiar. No vídeo, uma pessoa que assiste a confusão pede para que os comparsas parem de chutar e socar a vítima. Ela grita: “não mata ele, não”. Os dois são investigados por tentativa de homicídio.

    A vítima e os suspeitos já foram ouvidos pela polícia. O rapaz que apanhou confessou ter urinado em uma das rodas do carro do agressor.

    O advogado Ronye Mattos, que faz a defesa de Jhonny dá outra versão para os fatos. A vítima teria subido no carro de Jhonny e então urinado. “Meu cliente estava com a namorada e ficou muito nervoso quando se deparou com o rapaz vandalizando o patrimônio dele. Estou interpretando isso como legítima defesa, defesa da honra”, alegou.

    Porém, o defensor revelou que o suspeito já se desculpou com o jovem afirmando que está arrependido pelo que fez.
    Delegado que investiga o caso, Fabiano Nagata (Foto: Reprodução)

    Repercussão 

    o vídeo das agressões circula pelas redes sociais e, em todo o Brasil, revoltou muita gente e despertou um senso de Justiça em quem a agora pensa e se organiza em “dar o troco” no agressor.

    Assustada com todo o movimento, a família da vítima afirma que o retirou de casa, pois desde a divulgação do vídeo dezenas de pessoas não para de tentar visitá-lo, em sua residência localizada no bairro Cophatrabalho.

    Laudo 

    Laudo do exame de corpo de delito aponta que a vítima sofreu escoriações na orelha, rosto e tórax. Mesmo com as agressões leves a vítima ficou com hematomas roxos e apresentou vermelhidão nestes pontos. Com o documento em mãos, o delegado estima que até depois de amanhã o inquérito será concluído.

    “Eles serão indiciados pela intenção de matar, que ficou clara no vídeo e não pelas lesões que a vítima sofreu”, explica o delegado.



    Fonte: campograndenews
    Por: Guilherme Henri
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/familia-de-agressor-estuda-como-fazer-para-retirar-video-da-internet

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS