Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sábado, 8 de outubro de 2016

    Economia e parcerias são metas de candidatos para cumprir orçamento

    Próximo prefeito terá de ajustar propostas de campanha com previsão de R$ 3,59 bilhões

    Rose Modesto, candidata a prefeita pelo PSDB. (Foto: Alcides Neto)

    Otimizar os recursos públicos, focar em parcerias e cortar gastos desnecessários. São essas as promessas dos dois candidatos que disputam a Prefeitura de Campo Grande, Rose Modesto (PSDB) e Marquinhos Trad (PSD), para cumprir o orçamento da cidade, em 2017, caso sejam eleitos.

    O Município enviou à Câmara Municipal a previsão orçamentária do ano que vem, que está estimada em R$ 3,59 bilhões. O montante representa 3,96% do previsto para 2016, quando o orçamento aprovado foi de R$ 3,4 bilhões.

    Proposto pela atual gestão municipal, o orçamento deverá ser cumprido pelo próximo prefeito da cidade. Agora, os vereadores iniciam a fase de apresentação de emendas ao projeto e devem votar nas últimas sessões antes do fim do período parlamentar do ano.

    Se for eleita, Rose afirma que vai otimizar o recurso na saúde e educação. “O nosso governo será focado no planejamento”. Para cumprir suas promessas de campanha com os recursos previstos, a candidata tucana disse que buscará parcerias com o governo estadual e federal, para somar a verba da Prefeitura.

    Ela deu um exemplo relacionado à habitação, com a promessa de fazer 5 mil casas, já que o Ministério das Cidades tem previsão de entregar 120 mil em todo o País. “Vamos buscar nossa demanda para Campo Grande”.

    Com a vantagem de ter a maioria na Câmara Municipal, por enquanto, já que, somando o PSDB e os partidos coligados, os tucanos conseguiram eleger 15 vereadores. “Se eu assumir vou trabalhar para contar com a maioria absoluta”, disse.
    Candidato a prefeito pelo PSD, Marquinhos Trad. (Foto: Divulgação Campanha)

    Marquinhos Trad afirma que o foco é uma gestão eficiente, que corte gastos desnecessários, resgatando e gerando novos empregos. “Eficiência de arrecadação sem ter de aumentar impostos para o cidadão e, principalmente, investindo em primeiro lugar na saúde, educação e mobilidade urbana com acessibilidade”.

    As propostas de campanha do PSD são possíveis de serem cumpridas em uma eventual gestão, de acordo com o orçamento previsto, afirmou o candidato. “Tomamos o cuidado de aceitarmos ideias que venham também com soluções de viabilidade de recursos, não da para sair prometendo construir nove hospitais”.

    Também defende parcerias e citou exemplos de acordos com a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), sistema S, representantes do comércio e sindicatos. “Sozinho ninguém supera uma crise econômica. Nós vamos montar uma equipe técnica bem preparada”.




    Fonte: campograndenews
    por: Mayara Bueno, Leonardo Rocha e Ricardo Campos Jr.
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/politica/economia-e-parcerias-sao-metas-de-candidatos-para-cumprir-orcamento

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS