Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 16 de outubro de 2016

    Criança de cinco anos foi testemunha do feminicídio da mãe e da avó

    Companheiro da avó já havia tentado matá-la em julho

    (Divulgação)

    Uma criança de cinco anos foi a peça chave para narrar o duplo feminicídio que ocorreu no bairro Moreninhas II na noite de ontem (15) em Campo Grande. A criança viu a avó, Maria das Dores da Silva, 50, e a mãe, Dayane July da Silva, 29, serem assassinadas à facadas pelo companheiro da avó, Agenor Magalhães de Oliveira, 53. A delegada da Deam (Delegacia especializada no atendimento a mulher) na CMB (Casa da Mulher Brasileira), Elaine Cristina Ishiki lasix, explicou que, apesar da pouca idade, a criança foi capaz de elucidar como o crime ocorreu.

    O homem havia sido indiciado em julho por tentativa de homicídio também contra Maria das Dores que, após ficar internada em estado grave com um corte no pescoço feito pelo companheiro e ter medida protetiva contra ele, deixou o hospital e retomou o relacionamento. 

    Duplo feminicídio

    Conforme relatou a delegada, a família bebia em uma conveniência no sábado e no local uma discussão entre Maria das Dores e Agenor teria iniciado - motivada por ciúme, já que Agenor incomodava-se com o celular da companheira -. Elaine contou que Maria das Dores é vítima de violência doméstica há anos, com histórico de boletins de ocorrência, tentativa de feminicídio e medida protetiva. As brigas, de acordo com a delegada, teriam sempre motivos fúteis ou banais e eram intensificadas pelo uso de bebidas alcoólicas.

    A criança contou à delegada que voltaram para a casa, e a criança foi ao banheiro. A briga continuou e ao sair do banheiro, encontrou a avó esfaqueada, já sem vida, na garagem e a mãe, também assassinada à facadas, no meio da rua. Pela narrativa, a investigação acredita que Dayane tentou defender a mãe, indo atrás do agressor, motivo pelo qual foi encontrada na rua.

    Os três moravam no mesmo terreno na Rua Palami onde o crime ocorreu. Dayane vivia com dois filhos na casa da frente e Maria das Dores morava com Agenor em uma edícula, no fundo do terreno.

    Em julho, Agenor foi preso por tentativa de homicídio. A família vivia em outra casa no mesmo bairro, e após ingerirem bebidas alcoólicas, começaram a brigar e Agenor esfaqueou Maria das Dores no pescoço. À época, a vítima ficou em estado grave, internada na Santa Casa e denunciou o companheiro. 

    Elaine foi responsável pelo caso e o juiz acatou o pedido de prisão preventiva. Maria das Dores estava com medida protetiva contra o agressor, mas, em setembro, quando Agenor deixou a prisão, reatou o relacionamento e voltou a morar com ele. Os dois viviam juntos há cerca de 15 anos.

    Agenor está foragido e a polícia procura por ele desde ontem. O autor irá responder por duplo feminicídio.




    Fonte: Midiamax
    Por: Izabela Sanchez e Geisy Garnes
    Link original: http://www.midiamax.com.br/policia/crianca-5-anos-testemunha-assassinato-mae-avo-moreninhas-318874

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS