Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 26 de outubro de 2016

    Bernal nega aumento no passe de ônibus e diz que 'tenta' manter preço atual

    Tarifa deve ser divulgada até novembro

    Arquivo

    Durante agenda pública na manhã desta quarta-feira (26), o prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) disse que pretende manter a tarifa de ônibus a R$ 3,25. 
    "Estamos trabalhando para manter o preço, não estamos trabalhando para aumentar", garante.
    Na última sexta-feira (21), o prefeito disse que o valor da nova tarifa do transporte público só será divulgado após a eleição do novo gestor municipal e que manteria o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

    O reajuste é aplicado pela Prefeitura entre o fim de outubro e meados de novembro. O estudo que determina o valor da tarifa tem duração, em geral, de um mês e leva em consideração índices oficiais do período mais próximo a data do reajuste. 

    O percentual de aumento não precisa ser aprovado pela Câmara Municipal. Porém, os vereadores prometeram convocar audiência pública para discutir o assunto e 'abrir a caixa preta' do transporte coletivo. 

    Para calcular o reajuste, são levados em consideração a variação do preço do combustível -diesel-, o percentual de reajuste do salário do motorista -por meio de convenção coletiva da categoria-, o INPC (Índice de Preços ao Consumidor )acumulado, o IPCA-Oferta Global - valores entre a data de cálculo da tarifa em vigor e a data de elaboração do cálculo do reajuste) - e o número de passageiros pagantes por quilômetro equivalente nos últimos doze meses. 

    De acordo com o IBGE, considerando os últimos 12 meses (setembro 2015-setembro 2016), o INPC está em 9,15%. Em setembro de 2015, o INPC registrou 0,51%. Do ano de 2015 para 2016 , o percentual de reajuste foi de 8,83% .



    Fonte: Midiamax
    Por: Aline Machado e Wendy Tonhati
    Link original: http://www.midiamax.com.br/cotidiano/bernal-nega-aumento-afirma-pretende-manter-passagem-r-325-320047

    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS