Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 13 de outubro de 2016

    Assassino confesso dá sua versão à polícia e sai pela porta da frente da 7ªDP

    Depoimento levou duas horas, mas como não foi preso em flagrante, José Milton foi liberado

    delegada Rozely Dolor Galego e deixou a 7ª DP - Divulgação

    Assassino confesso do adolescente Vinícius da Costa Silva, de 15 anos, José Milton da Silva Fraga, 49, foi ouvido na tarde desta quinta-feira (13) pela delegada Rozely Dolor Galego e deixou a 7ª DP (Delegacia de Polícia) de Campo Grande pela porta da frente. O depoimento do caminhoneiro levou cerca de duas horas.

    Ele não foi preso em flagrante, no dia ou em até 24 horas depois do assassinato, que aconteceu por volta das 17h de terça-feira (11), e a delegada não viu necessidade de pedir a prisão preventiva do caminhoneiro por enquanto. “Ele está colaborando com as investigações”.

    José Milton também é réu primário, como já havia dito ao chegar na delegacia, no início da tarde. Mas, ao contrário do que declarou, não havia registrado boletim de ocorrência dos três arrombamento da casa dele. Ele alega que uma gangue, que age no Jardim Carioca – no oeste de Campo Grande – da qual Vinícius faz parte, foi responsável pelos furtos.

    A delegada afirma que a versão do caminhoneiro é sólida, mas que ela vai confrontar o depoimento dele com o de outras testemunhas. “Esperamos concluir a investigação em 30 dias, porque ainda dependemos dos laudos periciais”.
    Divulgação

    O crime 

    O crime aconteceu no fim da tarde de terça-feira (11) em um campo de futebol da avenida Sete. O caminhoneiro conta que chegou em casa e viu tudo revirado, além de perceber que alguns pertences dele haviam sido levados.

    Ele conta que neste momento ficou furioso, pegou uma arma artesanal que tinha em casa e saiu à procura do grupo de jovens a quem ele atribui a autoria deste que seria o terceiro arrombamento.

    No campo de futebol, José Milton foi tirar satisfação com a suposta gangue e diz que o grupo partiu para cima dele. Foi quando ele voltou até o carro, pegou a arma e atirou. O único tiro disparado pegou no adolescente, que estava mais à frente

    José Duarte, advogado do autor do crime, diz que vai alegar legítima defesa.



    Fonte: campograndenews
    Por: Anahi Zurutuza e Guilherme Henri
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/assassino-confesso-da-sua-versao-a-policia-e-sai-pela-porta-da-frente-da-7adp

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS