Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 24 de outubro de 2016

    Ângelo Guerreiro interage com grupo gestor Três Lagoas Sustentável

    Divulgação

    O prefeito eleito de Três Lagoas e deputado estadual, Ângelo Guerreiro, tem priorizado o diálogo com associações e instituições do município para tratar sobre decisões importantes na cidade. Por isso, reuniu-se com representantes do grupo gestor responsável pela elaboração do Plano de Ação Três Lagoas Sustentável para um aprofundamento no projeto que vem sendo elaborado em uma iniciativa conjunta do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), do Instituto Votorantim, Fibria, Instituto Arapyau, Instituto Baoba e a consultoria Synergia.

    A especialista em Desenvolvimento Urbano do BID, Márcia Casseb, falou em nome de toda a equipe e apresentou como o trabalho foi desenvolvido ao longo desses meses. O grupo, em sua primeira fase, passou a conhecer a realidade de Três Lagoas, fez pesquisa de opinião pública com 1600 questionários levantando o que as pessoas pensam sobre a cidade e chegando aos principais temas de ação.
    Divulgação

    A lista de prioridades enumera os pontos prioritários, entre eles drenagem e saneamento básico, incluindo a pavimentação; mobilidade urbana, saúde e o crescimento da cidade também aparecem na pesquisa. Angelo Guerreiro trocou ideias e observou que boa parte do levantamento já está em seu Plano de Governo.

    “Sabemos da grande dificuldade de mão de obra qualificada em Três Lagoas e já estamos buscando caminhos para potencilizar a profissionalização. Queremos que a população cresça junto com a cidade”, disse Guerreiro, citando outro ponto importante observado na pesquisa.

    Ângelo Guerreiro deve reunir-se novamente com a equipe para falar sobre o Plano Diretor Participativo, que é outra frente de trabalho que terá foco no ordenamento territorial, com diretrizes para uso e ocupação do solo.



    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS