Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 22 de setembro de 2016

    OAB/MS e empreendedores elaboram Termo de Compromisso para o futuro prefeito da Capital

    Divulgação

    A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), aliada ao Comitê Contra o Caixa Dois, empresários da Rede Global do Empreendedorismo, representantes da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande e outras 50 entidades se uniram para criar metas direcionadas ao novo gestor de Campo Grande, eleito nas próximas eleições.

    Combate à corrupção, empreendedorismo e transparência pontuam o Termo de Compromisso, elaborado a partir de 12 metas: Parceria com empreendedores, Redução da burocracia, Programa de inovação aberta, Legislações mais eficientes, Planejamento Estratégico, Secretaria de Empreendedorismo, Transparência, Combate ao Caixa 2, Combate a Corrupção, Meritocracia, Lei de Responsabilidade Fiscal e Valorização da Gestão Participativa.

    De acordo com a presidente do Comitê Contra o Caixa Dois, Cláudia Paniago, a ideia do Termo de Compromisso é buscar o desenvolvimento da cidade, coibindo as irregularidades que assolam a política no país. “O termo foi elaborado de forma abrangente para ser utilizado em outras cidades, além de Campo Grande. Queremos que o progresso chegue aos municípios, mas é preciso combater o maior problema hoje do Brasil que é a corrupção. Este termo defende, sobretudo, a justiça social”, afirmou.

    O Termo de Compromisso vai funcionar como um canal de comunicação junto ao novo prefeito e órgãos públicos para que o trabalho aconteça em parceria. “É claro que isso não garante o compromisso do prefeito, mas o empreendedor "unido" poderá cobrar o que foi estabelecido no documento. O interesse de todos é o mesmo, de contribuir para uma cidade melhor, mais organizada, segura e que se desenvolva economicamente. O diálogo com a prefeitura é muito importante para que as empresas tenham o interesse de vir para Campo Grande fomentar negócios, gerar emprego e renda”, disse Diogo Wendling, proprietário do Território do Vinho. 

    Para o representante da Rede Regional de Líderes, Ricardo Nantes, a contribuição dos empreendedores, associações, federações, sindicatos e demais entidades, pode trazer dividendos para a gestão municipal. “Os municípios geram um orçamento milionário e é preciso planejamento estratégico para lidar com os resultados. O candidato que tiver interesse em programas de inovação, se preocupar em diminuir a burocracia e demonstrar transparência durante a campanha e na divulgação de informações pode conquistar o eleitor. O que a população busca é o comprometimento do novo prefeito com a sociedade”, finalizou.







    Fonte: ASSECOM

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS