Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 16 de setembro de 2016

    Greve de bancos dificulta depósitos, e saques em caixas continuam funcionando

    Divulgação

    Os serviços essenciais disponibilizados pelas agências bancárias, como saque e depósito, entre outras transações deveriam operar normalmente, mesmo em meio a greve, conforme a LEI Nº 7.783, que regula o período de greve dos trabalhadores. Mas a informação de correntistas da Capital é de que depois de 11 dias de paralisação, já é possível encontrar problemas.

    O estudante Rafael Rebelo, 20 anos, contou que nas três idas consecutivos às agências bancárias do banco do Brasil na avenida Júlio de Castilho e 13 de maio, ele não encontrou envelopes para realizar seu depósito. "Estou tentando pagar o Fies, que só é aceito pelo Banco do Brasil, mas até agora não consegui", explicou. 

    O bancário Orlando Almeida esclareceu que, embora os tralhadores estejam em greve, continuam em operação as atividades consideradas essenciais para a população, como o saque de dinheiro, e a falta de dinheiro e até mesmo envelopes poderiam ser problemas pontuais, e não causados pela greve. “O abastecimentos é possível pois os gerentes dos bancos não paralisaram suas atividades e são eles os responsáveis por abastecer os carros-fortes”. 

    Negociação 

    A paralisação dos bancários começou no dia 6 de setembro, e um acordo entre bancos e trabalhadores ainda pode estar longe de ser fechado. O debate é em relação a recuso dos bancos em conceder o reajuste solicitado pela categoria. Os bancos apresentaram uma proposta com perda real para os trabalhadores bancários. Ou seja, um reajuste abaixo da inflação. Uma inflação de 9,62% e uma proposta de 7%, mais um abono de 3.300 reais. 

    Do outro lado, os bancários sustentam que no primeiro semestre de 2016, o lucro dos cinco maiores bancos chegou a 30 bilhões de reais, sendo assim, a reposição salarial poderia ser concedida.

    Entre as reivindicações da categorias estão: Reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho), PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras pedidos, como melhores condições de trabalho.

    Serviço 

    A greve dos bancos não impede que contas possam ser pagas, e as opções para o pagamento de faturas incluem caixas eletrônicos, internet banking, o aplicativo do banco no smartphone, operações bancárias por telefone e também pelos correspondentes, como casas lotéricas, agências dos Correios, redes de supermercados, entre outros estabelecimentos comerciais credenciados.

    Pensionistas 

    Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) que recebem pela Caixa Econômica Federal só poderão retirar o benefício nas casas lotéricas, os demais, pode efetuar o saque em caixas eletrônicos.




    Fonte: campograndenews
    Por: Anny Malagolini
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/economia/greve-de-bancos-dificulta-depositos-e-saques-em-caixas-continuam-funcionando

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS