Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 12 de setembro de 2016

    Estudante dá versão confusa e envolve até calouro em suposto sequestro

    Carro da vítima foi encontrado queimado, horas após suposto sequestro. (Foto: Fernando Antunes)

    Nervosismo e versões confusas rodeiam o caso de estudante de odontologia, de 22 anos, que diz ter sido vítima de um sequestro na madrugada de sábado (09), na saída do 21 Music Bar, em Campo Grande. Em depoimento, a garota, que afirma ter mordido um dos bandidos para se livrar do sequestro, também acusa um calouro de faculdade de ter cometido o crime.

    O rapaz chegou a ser ouvido pela polícia. Mas, não foi indiciado, já que a versão da moça contra ele não se sustentou.

    De acordo com informações obtidas com exclusividade pelo Campo Grande News, em depoimento à polícia a menina se mostrou bastante nervosa. Mesmo assim, disse ter certeza que um calouro de faculdade havia participado do roubo que, segundo ela, envolveu dois criminosos.

    Pelo nome apresentado pela vítima, a polícia encontrou uma foto do calouro suspeito e mostrou para a garota. Ela sustentou que ele era um dos supostos sequestrados.

    O garoto foi intimado. Em depoimento, a polícia negou qualquer participação no crime, apresentando, inclusive, um álibi. 

    O rapaz também não tinha nenhum ferimento ou marca nas mãos, o que poderia indicar que ele era um dos bandidos, já que a jovem disse que mordeu a mão do criminoso para fugir.

    Com a confusão de versões da vítima e sem provas ou indícios da participação do rapaz, a polícia não o indiciou como suspeito. Ele foi ouvido como testemunha e liberado.

    Romance 

    Outra informação presente no registro da ocorrência é a de uma testemunha, de 21 anos, que estava no mesmo bar em que a vítima e o calouro apontado por ela como suspeito. O rapaz contou ter visto os dois, vítima e calouro, se beijando na festa. Qualquer relação desta informação com crime será apurada pela Polícia Civil.

    O caso 

    Conforme informações da polícia, a garota disse que saía do bar 21 Music Bar, localizado na Rua São Vicente de Paula, bairro Chácara Cachoeira, próximo à Avenida Ceará, quando dois criminosos a abordaram e anunciaram o assalto.

    Eles teriam colocado a moça no banco de trás do veículo e, mesmo sem saber se eles estavam armados, ela disse que começou a mexer no câmbio, na tentativa de parar o carro.

    Irritados com a ação, a vítima disse que os bandidos a colocaram no porta-malas. Ela contou à polícia que conseguiu abrir o bagageiro, momento em que os bandidos pararam o carro para fechar o compartimento e não chamar atenção, e a jovem disse que passou a lutar com um deles.

    Com uma mordida, a menina teria conseguido fugir do criminoso e pedir ajuda para um casal, que passava pelo local.

    Rapidamente, segundo a vítima, a dupla fugiu com o carro da jovem, um Fiat Palio. O veículo foi encontrado pela polícia, completamente queimado na manhã de sábado, na Rua Água Azul, próximo à Uniderp Agrárias, no bairro Taquaral Bosque, mas nenhum suspeito foi preso.

    O caso está sendo investigado pela Derf (Delegacia Especializada em Furtos e Roubos).



    Fonte: campograndnews
    por: Luana Rodrigues
    Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/estudante-da-versao-confusa-e-envolve-ate-calouro-em-suposto-sequestro

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS