Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 28 de setembro de 2016

    Concurso da Assembleia rendeu mais de R$ 1 milhão à Fundação Carlos Chagas

    Assembleia não terá que pagar pelas provas

    presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Junior Mochi (PMDB) - Divulgação/ALMS

    O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Junior Mochi (PMDB) afirmou nesta quarta-feira (28) que a Casa não terá custo pelas provas do primeiro concurso para servidores efetivos. Uma cláusula do contrato com a Fundação Carlos Chagas garantia que se a arrecadação fosse acima do valor contratado, R$ 900 mil, não seria necessário repassar o gasto à empresa. A Fundação teria arrecadado mais de R$ 1 milhão.

    “O concurso superou as nossas expectativas, com mais de 18 mil inscritos e uma condicionante era essa, de que se o valor arrecadado com as inscrições ultrapassasse os R$ 900 mil, não precisaríamos pagá-los pelo concurso”.

    O gabarito oficial da prova será divulgado nesta tarde e o resultado final do concurso será divulgado no dia 27 de dezembro.

    O concurso teve 21 cargos disponibilizados, entre eles os de advogado, jornalista, médico, enfermeiro, economista, biblioteconomista, agente de segurança e agente legislativo. Para o nível superior, o salário é de R$ 4.566 e para nível médio, R$ 2.790, calculado com base na média salarial dos servidores do Legislativo local, mais adicionais.

    Os novos servidores concursados deverão ser empossados em janeiro de 2017, junto com a volta do recesso legislativo.



    Fonte: Midiamax
    Por: Evelin Araujo e Mariana Anjos
    Link original: http://www.midiamax.com.br/politica/concurso-assembleia-rendeu-mais-r-1-milhao-fundacao-carlos-chagas-316946

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS