Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 25 de setembro de 2016

    Casa de Leis atesta inviolabilidade das provas do primeiro concurso

    Foto: Roberto Higa (ALMS)

    A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) promove neste domingo (25/9) o primeiro Concurso Público de Provas e Títulos. No período da manhã, acontecem as provas para 13.079 candidatos de nível médio. No período da tarde, são esperados mais 4.961 inscritos que disputam uma vaga entre os cargos de nível superior.

    O presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi (PMDB), acompanhou na Uniderp os trabalhos dos coordenadores e fiscais da Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora do certame e uma das principais instituições do setor no país. Mochi testemunhou a abertura dos volumes que continham as provas lacradas. "Este momento é a materialização do compromisso da Mesa Diretora pela realização do primeiro concurso público. Desde o início, a nossa grande preocupação era que este processo fosse cercado de toda a lisura, transparência e idoneidade para que a população tivesse a segurança que a Assembleia Legislativa, ao fazer esta seleção, iria escolher os mais bem preparados", afirmou o presidente.
    Foto: Roberto Higa (ALMS)

    A abertura também foi testemunhada por três candidatos escolhidos aleatoriamente pela FCC e acompanhada pelo presidente da Comissão Organizadora do Concurso, Osni Moreira de Souza. Antes do início da aplicação dos testes, Mochi reafirmou a seriedade garantida em todas as fases do processo. "Nós certificamos hoje a inviolabilidade das provas do certame que teve mais de 18 mil candidatos inscritos. A contratação da FCC demonstrou que a ALMS está realizando um concurso em que vamos selecionar os melhores quadros para preencher as vagas. São pessoas que ajudarão o Poder Legislativo a aprimorar suas ações", concluiu o presidente da Casa de Leis.

    Marco 

    Para o deputado estadual Zé Teixeira (DEM), 1º secretário da ALMS, a conclusão do certame é a concretização de um sonho dos sul-mato-grossenses. “A quantidade de pessoas inscritas mostra o quão aguardado era este concurso. Pensamos como seria este processo seletivo, trabalhamos dentro da legalidade, idealizamos um projeto, vivemos para tornar real este sonho e, neste fim de semana, colheremos tudo que fora plantado. É mais uma grande conquista para Mato Grosso do Sul. Fico honrado em contribuir, de forma singela, para este marco histórico da Assembleia Legislativa do Estado”, ponderou o democrata. 

    Teixeira relembrou a atuação isenta da Comissão Organizadora do Concurso e a participação do Ministério Público do Estado (MPE/MS) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS) em todas as etapas do processo. “Isso deu mais credibilidade para aplicação das provas e mais segurança para todos os candidatos que desejam ingressar como servidores da Assembleia”, afirmou Zé Teixeira.




    Fonte: ASSECOM

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS