Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 22 de setembro de 2016

    Auditores do FOCEM vistoriam obra de esgoto da Sanesul em Ponta Porã e elogiam projeto

    Obra financiada com recursos do FOCEM dobrou número de ligações domiciliares e elevou o índice de cobertura para 97,4 % na cidade 

    Auditoria confere telemetria do sistema

    Consultores da auditoria do FOCEM (Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul) visitaram a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) São Thomaz, em Ponta Porã e a sede administrativa da Sanesul. O objetivo dos consultores Eduardo Ledesma e Oscar Schuster foi verificar a obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário da cidade e elaborar relatório final sobre o projeto. A vistoria é um dos requisitos das obras financiadas com recursos do Focem quando as mesmas estão nos estágios de 50% e 100% concluídas.

    O investimento de R$ 10,3 milhões, entre recursos oriundos do FOCEM e contrapartida da Sanesul, contempla a Estação de Tratamento de Esgoto São Thomaz, com capacidade para tratar 40 litros de efluentes por segundo, duas estações elevatórias, mais de 93 mil metros de rede coletora de esgoto, quatro mil ligações domiciliares entre outros. A obra dobrou a quantidade de ligações domiciliares de esgoto de Ponta Porã e elevou o índice de cobertura de esgoto para 97,4 %.

    Em maio de 2015, antes da conclusão da obra, a cobertura de esgoto em Ponta Porã era de 52% e o percentual ligações domiciliares, ou seja, percentual de atendimento, era de 29,91%. Hoje, a o índice de cobertura de esgoto é de 97,41% e o percentual de atendimento é de 54%.

    No dia 12 de setembro, os auditores estiveram na Estação de Tratamento de Esgotos em Ponta Porã, acompanhados do engenheiro e fiscal da obra Maurício Arruda, do gerente regional Márcio Cruz, da supervisora Rachel Braz e funcionários da unidade para vistoriar a obra finalizada.

    Já no dia 13, se reuniram na sede administrativa da Sanesul com o diretor-presidente Luiz Rocha, com o diretor de Engenharia e Meio Ambiente, João Carlos da Silva Jorge, os gerentes de Projetos, Maria de Lourdes Tapparo, de Meio Ambiente, Mônica Souza e de Contabilidade, Rosimeire Paulon, e a gestora de processos Ingrid Kranjeec.
    Reunião em Ponta Porã

    Durante a reunião foram tratados aspectos financeiros, contábeis e documentais das obras.
    “Foi uma reunião muito positiva. O auditor Eduardo Ledesma nos informou que a ampliação do sistema de esgotamento de Ponta Porã foi um dos melhores projetos financiados pelo Focem e que a Sanesul é uma referência. Segundo ele, foi um projeto executado do início ao fim, com viabilidade econômica e impacto social e ambiental muito positivo”, destacou o diretor-presidente Luiz Rocha.

    Após as reuniões, os auditores utilizam os dados coletados para elaborar relatório final do projeto em até 45 dias. Após finalizado, o relatório da obra será publicado no site do FOCEM.

    FOCEM

    O Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul (FOCEM) destina-se a “financiar programas para promover a convergência estrutural, desenvolver a competitividade e promover a coesão social, em particular das economias menores e regiões menos desenvolvidas, apoiar o funcionamento da estrutura institucional e o fortalecimento do processo de integração.

    O FOCEM tem contribuído para a melhoria em setores como habitação, transportes, incentivos à microempresa, biossegurança, capacitação tecnológica e saneamento básico.
    Auditores visitam ETE




    Fonte: ASSECOM

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS