Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 2 de setembro de 2016

    AMPLA VISÃO| Voltando à política aos 77 anos de idade



    DESAFIO Aos 77 anos de idade o engenheiro Hugo Bonfim é candidato à vereador em Camapuã, onde já foi prefeito. Bagagem não lhe falta; no currículo o desempenho notável em várias secretárias na última gestão do governador Pedro Pedrossian. 

    EQUILÍBRIO No Sul e Nordeste é comum a presença de veteranos na Câmara Municipal. Personagens experientes querendo contribuir com sua comunidade. No caso de Hugo Bonfim, ‘estaria motivado e com saúde nota 10’ – dizem os amigos. 

    ‘BOCÃO’ Será que desta vez vamos emplacar o novo superintendente da Sudeco? (Superintendência do Desenvolvimento do Centro Oeste). O atual, Cleber Ávila Ferreira, é engenheiro sanitarista de Cuiabá, ligado ao PROS, e teve o apoio do ex-senador Delcídio do Amaral (PT) e do deputado Geraldo Resende (PSDB) na sua nomeação. Aliás, os parlamentares petistas se deram bem na gestão de Cleber. 

    SUMIDO Ao contrário do seu tio, deputado federal Zeca do PT, o deputado federal Vander Loubet não deu ainda o ar da graça no programa eleitoral do PT aqui na capital. Ora! A citação de seu nome no noticiário da Operação Lava Jato, acabaria trazendo prejuízos ao discurso petista. Deve continuar com o ‘flap’ recolhido. 

    ‘ALMA GENTIL’ Após conversar com o governador Geraldo Alckmin é impossível não registrar sua postura; passa confiança, senso de equilíbrio e simplicidade do cidadão interiorano. Do encontro que tivemos ao lado do Ulysses Serra Neto e do governador Reinaldo Azambuja, na TV Record MS – saímos com a melhor das impressões dele.

    ALCKMIN Ao seu estilo, lembrou que o ex-ministro Ciro Gomes é seu conterrâneo de Pindamonhangaba (SP); que na língua Tupi significa ‘lugar onde se faz anzóis’. Ele foi foi vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal e 2001 substituiu Mario Covas (por falecimento) no Governo Paulista e reeleito em 2002. 

    RELAÇÕES Percebi: além da questão partidária, há a ‘afinidade interiorana’ entre Alckmin e Reinaldo, que aliás tem ganhado visibilidade com luz própria, transitando bem na cúpula tucana e nos altos escalões do governo. “Diga-me com quem andas...”

    A PROPÓSITO As avaliações de observadores apontam: o governador Reinaldo é a liderança com maior potencial de se consolidar . Se o ex-governador André Pucinelli está fragilizado politicamente, o PT volta a depender exclusivamente do deputado Zeca. E quanto as demais lideranças políticas, não dispõem do poder de fogo suficiente.

    LIDERANÇAS Sobrariam poucas no frigir dos ovos. Os senadores tem outro foco; no interior do Estado não há até aqui uma figura política com o porte exigido. O mesmo se conclui da atual composição da Assembleia Legislativa e dos nossos representantes na Câmara Federal. 

    CAPITAL O cérebro do Estado; irradia influência para o interior. O prefeito Alcides Bernal carece de qualidades para se firmar como líder. O candidato Marcos Trad tenta mostrar que tem luz própria. Já a candidata Rose Modesto confessa: é compromissada e dependente do projeto do governador Reinaldo . Quanto ao ex-prefeito Nelsinho Trad e o ex-governador André, curtem uma espécie de exílio por motivos conhecidos. 

    IMPEACHMENT A decisão é comparada ao caso do cidadão que mata alguém – embora considerado culpado - não sofre qualquer pena de prisão. Aí procede o desabafo corrente na mídia; ”somos um país de meias virgens, meias putas, dos meio inocentes, dos meios bandidos e de meia justiça.” 

    A CONSTITUIÇÃO Federal traz em seu artigo 52 , XIV – parágrafo único: “Nos casos previstos nos incisos I e II, funcionará como Presidente o do Supremo Tribunal Federal, limitando-se a condenação, que somente será proferida por dois terços dos votos do Senado Federal, à perda do cargo, com inabilitação, por 8 (oito) anos, para o exercício de função pública, sem prejuízo das demais sanções judiciais cabíveis.” 

    O JOGO foi combinado nos bastidores entre o senador Renan Calheiros, o ministro Ricardo Lewandowski e Lula? Mas se ocorrer novo julgamento caberá a ministra Carmem Lúcia consertar essa derrapada. Quanto à ex-presidente Dilma, pode sair da condição de coveira do PT a salvadora da pátria no Rio de Janeiro como candidata ao governo, pelo PT ou PDT.

    EFEITOS Devem ser desastrosos também a curto prazo. O deputado federal Carlos Marum já bate o tambor anunciando que defenderá o mesmo critério de julgamento para o ex-presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha. Abriu-se a porteira para a impunidade sem qualquer constrangimento. Depois reclamam do eleitor cético. 

    PERGUNTO: Com quais olhos o eleitor está vendo essa caça aos votos? Estará preparado ou disposto a separar o joio do trigo após assistir esse triste espetáculo do impeachment? Quem garante que o elevado número de eleitores indecisos não é fruto dessa indignação acumulada ao longo do tempo? 

    INCÓGNITA O país continuará parado economicamente ou retomará o caminho do crescimento? A radicalização anunciada pelo PT até onde atrapalhará o projeto do presidente Michel Temer? Como ele se comportará para viabilizar politicamente seu governo? Fará concessões em demasia, atraindo inclusive a ira de ex-aliados?

    FOLCLORE Com a derrubada do presidente da República Getúlio Vargas em 1945, o advogado José Linhares – presidente do STF – assumiu a presidência da República por 3 meses e 5 dias, período em que nomeou a parentalha. Questionado, defendeu-se: “Entre aguentar milhões de brasileiros me xingando por 3 meses – e a família me xingando pelo resto da vida, fico com a família.” E nada tem mudado de lá até aqui. 

    “O Brasil precisa trocar a chupeta das utopias pela bigorna do realismo” (Roberto Campos)

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS