Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 11 de agosto de 2016

    Visitas à Águas Guariroba divulgam informações sobre saneamento

    Divulgação

    Nesta quinta-feira (11) a Águas Guariroba recebeu a visita de técnicos convidados pela ABES- MS (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) e também de militares do 9º Batalhão Logístico do Exercito. Grupos diversos com um objetivo comum: conhecer mais sobre os serviços de água e de esgoto da Capital. A empresa incentiva palestras e visitações às suas unidades através do programa Curso das Águas.
    Divulgação

    Pela manhã, a equipe formada por membros da ABES, estudantes dos cursos de engenharia da UCDB e UFMS, técnicos da Sanesul e representantes da Funsasa (Fundação Nacional de Saúde) participaram de uma visita técnica ao Centro de Controle Operacional, na sede da concessionária, e conheceram de perto a estação de tratamento de esgoto Imbirussu.

    O presidente da ABES, Aroldo Galvão, explica que a atividade comemora os 25 anos da Funasa. “Realizamos esta visita à Águas Guariroba e, em especial, à ETE Imbirussu pela excelência do trabalho da concessionária e pela excepcionalidade que da estação de tratamento, que tem uma tecnologia inédita no Brasil”, destaca. Bento Machado, técnico de educação e saúde ambiental, destaca a importância de ações que levem informações aos estudantes. “Para nós é super interessante este encontro, ver os acadêmicos procurando conhecer melhor a questão do saneamento”, aponta.

    Militares

    Durante a tarde, militares do Grupamento de Engenharia e da Prefeitura Militar de Campo Grande conheceram as unidades da Águas Guariroba. “Saber como funciona a principal concessionária de serviço público de Campo Grande é para nós uma grande oportunidade”, avaliou o Coronel Marcelo Arantes Guedon – comandante do 3º Grupamento de Engenharia. “Vamos trabalhar com a prefeitura na obra de pavimentação do corredor sudoeste. Então conhecer como a empresa trabalha, para que a gente possa também entender os seus mecanismos numa obra que vai ter interferência com as redes de abastecimento de água e coleta de esgoto é bastante importante”, comentou.
    Divulgação
    Divulgação




    Fonte: ASSECOM
    Por: Rogério Valdez

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS